Ver Angola

Construção

Obras para desimpedir trânsito na capital em recta final

O ministro das Obras Públicas e Ordenamento do Território, Manuel Tavares, revelou que as obras que se encontram em curso para desimpedir o trânsito em várias zonas da capital estão quase concluídas.

:

A informação foi prestada no final de uma visita às obras. O governante constatou o estado dos trabalhos na rua Soba Mandume, no Rangel, nas zonas do Patriota e Talatona, a reabilitação da ETAR, as infra-estruturas das 10 mil habitações na Centralidade do Kilamba, entre outros.

De acordo com o governante, citado pelo Jornal de Angola, o ritmo das obras está num bom caminho, permitindo constatar que estas já se encontram em recta final.

Segundo Manuel Tavares, algumas empreitadas estiveram estagnadas por questões financeiras. Contudo, o ministro informou que esse problema já foi ultrapassado, "porque o Ministério das Finanças garantiu fazê-lo nos próximos dias, com financiamentos em duas fontes diferentes, em kwanzas e em divisas".

Considerando que estes pagamentos vão acelerar as obras, o ministro admitiu que estes serão feitos à medida da execução, uma vez que não existem pagamentos adiantados.

Entre as obras que estiveram estagnadas consta a da rua Soba Mandume. Desde 2016, que a circulação nesta rua se encontrava fechada. As obras estavam previstas durar um ano, contudo, por questões técnicas e financeiras acabaram por se arrastar e demorar quase cinco anos a serem concluídas.

Contudo, a circulação foi reposta esta Terça-feira. As obras estão 95 por cento concluídas, faltando apenas aplicar a iluminação pública.

O titular da pasta das Obras Públicas e Ordenamento do Território aproveitou a ocasião para anunciar a abertura de uma das passagens inferior do Nó da UGP, no próximo mês.

"O país tem rumo e o rumo se faz com a abertura de estradas. Essas infra-estruturas vão resolver o problema do tráfego em Luanda. O Nó da UGP neste momento está concluído em 69 por cento", disse, citado pelo Jornal de Angola.

Sobre o viaduto da Corimba, o ministro fez saber que as obras se encontram a 82 por cento, acrescentando que as obras no Patriota e Talatona estão avançadas e que deverão ser entregues em Outubro.