Ver Angola

Comércio

‘Sócia’, a app que quer vender os produtos das zungueiras para estas ficarem em casa

A Sócia App já não é novidade em Angola. A aplicação permite facilitar compras partilhadas para que os preços se tornem mais acessíveis, tendo em conta a quantidade. No entanto, e consciente do estado de emergência vivido no país, a ‘Sócia’ decidiu ajudar as zungueiras, para que evitem saidas à rua mas não percam a sua fonte de rendimento.

:

O conceito base desta app é simples e adequado à realidade angolana. Muitas vezes, à porta dos grandes armazéns, é comum ver pesoas concentradas no exterior que procuram outras pessoas com quem possam dividir a mercadoria e, consequentemente, a conta. Mas nem sempre é fácil encontrar alguém com o interesse no mesmo produto e na mesma quantidade.

Assim, surgiu a aplicação que permite partilhar as compras com uma 'sócia' sem as dificuldades e a confusão típica dos armazéns. Através do telemóvel é possível comprar uma caixa de peixe, por exemplo, e dividir os custos e a mercadoria com duas ou mais pessoas, sem sair de casa.

Podem assim ser adquiridos produtos ao preço dos grossistas, mas em quantidades a retalho, poupando tempo e dinheiro. A plataforma possibilita ainda entregas e facilidades de pagamento.

No entanto, e tendo em conta o estado de emergência que se vive no país, a Inokri, responsável pela aplicação, notou que muitas das pessoas que sobrevivem a comercializar os produtos no mercado informal poderão ter dificuldades, já que deverão permanecer em casa.

Assim, a app quer ajudar as zungueiras de forma a evitarem a dessiminação do vírus, sem perderem a sua fonte de rendimento.

Desta forma, e revertendo as suas valências, a 'Sócia' possibilita às zungueiras a venda de alimentos não perecíveis através da plataforma. São aceites por exemplo frutas em boa qualidade de conservação, legumes, etc. As interessadas deverão entrar em contacto com a linha de atendimento da aplicação através do 939 950 909 e informar qual a sua disponibilidade e stock de produtos.

Os responsáveis pela aplicação referem que esta é uma forma de ligar os compradores aos vendedores informais, diminuindo as chances de contrair o coronavírus.

Relacionado