Ver Angola

Telecomunicações

Unitel apoia gala de solidariedade e faz balanço da sua política de responsabilidade social

maior operadora de telecomunicações móveis de Angola, fez, no decorrer da Gala Solidária da ZAP, um balanço da sua actividade na área da solidariedade social, incentivando todos os angolanos a “ajudar a ajudar”.

:

Com uma política de responsabilidade social vocacionada, desde o início, para as áreas da saúde, educação e vida em sociedade - nomeadamente através do voluntariado - , a Unitel conseguiu resultados muito expressivos em alguns dos seus projectos-bandeira. Os programas “Stop Malária”, “Um Por Todos, Todos Por Angola” e “Clube da Criança Unitel” foram os mais significativos.

Em Março de 2016, a Unitel lançou o programa Stop Malária com o objectivo de sensibilizar toda a população angolana para a necessidade da prevenção e do combate à doença. Desde então, já foram beneficiadas milhões de pessoas e entregues mais de 120 mil unidades de material hospitalar (camas, colchões, testes de diagnóstico da doença) e distribuídos mais de 200 mil mosquiteiros impregnados. O projecto envolveu 15 hospitais e 23 escolas do país.

Simultaneamente, foram organizadas diversas palestras sobre o combate à malária, campanhas de limpeza, plantação de árvores anti-mosquito, distribuíram-se folhetos e cartazes a alertar para os riscos da doença e as melhores formas de a prevenir. Uma forte campanha de comunicação a nível da televisão, rádio, imprensa e nos dispositivos móveis dos clientes ajudou a reforçar a mensagem. Foram feitas também campanhas em escolas do I ciclo sobre o uso de repelentes, mosquiteiros, redes protectoras de janelas e portas e incentivada a pintura repelente.

Foram realizadas 15 feiras da saúde, em nove províncias, onde participaram mais de 10 mil pessoas, palestras de sensibilização para a promoção da saúde, bem-estar e qualidade de vida e realizados mais de 25 mil rastreios da doença. Paralelamente realizaram-se campanhas de incentivo junto das comunidades para participar em campanhas de doações de sangue, em parceria com o Instituto Nacional de Sangue.

Ainda a nível da saúde, a Unitel estabeleceu outras parcerias com algumas instituições como o Instituto Nacional de Luta contra a Sida, People in Need - SOS Materno Infantil, INEMA e USAID.

Em cada loja Unitel, um colaborador assume-se como responsável pelo programa Stop Malária, desenvolvendo com as comunidades vizinhas, escolas, hospitais um conjunto de iniciativas que envolvem todos os colaboradores da loja.

Este programa - que ajudou a educar e a alertar milhões de angolanos para um problema grave de saúde pública -contou com o apoio de 1100 voluntários, dos quais 600 são trabalhadores da Unitel a quem se juntaram mais 500 pessoas externas que quiseram contribuir para esta causa.

Por acreditar no poder da entreajuda e na força das redes que se criam nas comunidades, a Unitel lançou o projecto Um por Todos, Todos por Angola, que visa sobretudo estimular o espírito de solidariedade , através d bons exemplos de angolanos que ajudam as suas comunidades, nomeadamente, Sónia Ferreira com a criação de um orfanato e os professores Siona, Kamunga e José Lolas com aulas grátis no ensino primário, música e Jiu-Jitsu, respectivamente.

No domínio da educação, um pilar fundamental da política de responsabilidade social da Unitel, a operadora lançou o Clube da Criança Unitel como meio para garantir uma maior inclusão social.

Este projecto tem como objectivo proporcionar momentos de descontracção e diversão a mais de 50 mil crianças de 16 províncias que normalmente não têm acesso a experiências de lazer e envolve diferentes actividades lúdicas e educativas, actividades extracurriculares do Ministério da Educação – como as Olimpíadas de Matemática ou o Concurso de Redacção da SADC – aulas de Xadrez nos lares de acolhimento, sessões de cinema ao ar livre, concertos, teatro e dança.

Durante a Gala Solidária transmitida em directo pela ZAP, a Unitel convidou todos os angolanos a “ajudar a ajudar”: uma linha telefónica solidária esteve aberta ao longo de toda a transmissão e a totalidade do valor arrecadado reverterá a favor de uma instituição de solidariedade social.

Em comunicado remetido ao VerAngola, a empresa refere que pretende continuar a construir redes de solidariedade e a aprofundar as suas políticas de responsabilidade social, com parcerias como as já estabelecidas com a Elégua - para a implementação do Portal Luso Academia, ADPP - apoio às Escolas Polivalentes e Profissionais do futuro, e o INAPEM - no apoio à criação e desenvolvimento da "Rede de incubadoras de Empresa".