Ver Angola

Comércio

Sodiam abre loja em Luanda. Diamantes e outras jóias lapidadas em Angola enchem os expositores

Luanda conta a partir desta Quarta-feira com uma loja para exposição e venda de jóias e diamantes. O espaço é uma parceria entre a Sodiam e a multinacional indiana KGK - responsável pelo investimento - e situa-se no recém inaugurado Hotel Intercontinental Miramar.

:

A abertura do espaço foi assinalada com uma exposição de jóias e diamantes explorados, lapidados e trabalhados em Angola, decorrendo no âmbito dos eventos que assinalam o 45.º aniversário da independência do país.

Em comunicado remetido ao VerAngola, a Sodiam refere que com a abertura desta loja reforça a sua posição na cadeia de valor dos diamantes, na qual é o canal único de comercialização, supervisor e responsável pelo fomento da actividade de lapidação no país.

Desta forma, a empresa refere que, simultaneamente, dá continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver para atrair investidores privados credíveis, "que possam contribuir para o desenvolvimento do sector diamantífero, não só na lapidação, mas também na área da joalharia".

Para além da exposição e comercialização das jóias e dos diamantes, a Sodiam partilhará ainda com os visitantes informação relevante sobre a indústria de lapidação, sobre as unidades fabris em actividade e sobre o desenrolar das obras no Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, assim como sobre os investidores que já fecharam contratos de investimento para se instalarem no local.

"Este é mais um investimento que demonstra o comprometimento de Angola no desenvolvimento acentuado da cadeia de valor do seu sector diamantífero, o qual será tanto ais próspero quanto conseguirmos extrair os diamantes, lapidá-los e integrá-los na indústria internacional de joalharia. Esta loja, aberta em parceria com a KGK, demonstra o interesse da Sodiam em percorrer novos caminhos e que os investidores estrangeiros reconhecem o potencial do nosso país neste sector de actividade", refere Eugénio Bravo da Rosa, presidente do Conselho de Administração da empresa.

Por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da KGK, Navrattan Kothari, sublinha o processo de instalação da sua fábrica em Luanda como sendo de extrema importância para consolidar a relação entre a sua empresa e Angola. "A fábrica, que com sucesso inaugurámos em Fevereiro do ano passado, também em parceria com a Sodiam, permite-nos estar aqui hoje a mostrar a outra face da nossa actividade – a concepção e o fabrico de jóias de elevado design e valor. O objectivo é prosseguirmos com esta parceria e com o investimento em Angola e no seu sector diamantífero, tornando-nos um parceiro com valor e com relevância".

Recorde-se que esta é já a segunda fase da relação de parceria estabelecida entre a Sodiam e a KGK, depois desta multinacional ter inaugurado em Novembro do ano passado uma unidade de lapidação de diamantes em Luanda. Esta unidade, que é uma fábrica de corte e polimento, na qual foram gerados 200 empregos directos, tem capacidade para processar 8000 quilates de diamantes por mês.

Fundada, na índia, em 1905 por Shri Kesrimal Ji e Shri Ghisilal Ji Kothari, naturais da cidade de Jaipur, a KGK desenvolveu-se sob a liderança do patriarca da família, Navrattan Khotari. Actualmente, este conglomerado multinacional emprega 14.000 profissionais e conta com escritórios, unidades de lapidação e de comercialização na Ásia, América, Europa, África, Rússia e Médio Oriente.