Reino Unido disponibiliza 750 milhões para projectos sociais em Angola

O Reino Unido disponibilizou 750 milhões de libras para apoiar projectos de cariz social em Angola, alguns deles incluídos no Programa de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018/22, noticia a imprensa.
:
  

O montante da verba, segundo o Jornal de Angola, foi avançado na Quarta-feira em Luanda pela enviada da primeira-ministra britânica, baronesa Lindsay Northover, no primeiro dia de uma visita oficial de três dias ao país, com vista ao reforço das relações de cooperação.

Lindsay Northover, que falava aos jornalistas no final de um encontro com o ministro das Finanças angolano, Archer Mangueira, disse que o Reino Unido já está a financiar vários projectos incluídos no PDN, com destaque para a construção e manutenção das subestações eléctricas de Viana e da Gabela.

O encontro com o ministro das Finanças, contou Lindsay Northover, serviu para escolher os projectos prioritários para o respectivo financiamento

"Estou muito contente por os primeiros projectos designados terem sido, finalmente, validados e saído do papel", salientou.

A enviada de Theresa May adiantou que os projectos das subestações eléctricas de Viana e da Gabela são os primeiros a ser implementados e que vão ajudar a distribuir energia eléctrica às populações de Luanda e do Cuanza-Sul.

"Estas subestações precisam de ter manutenção e melhorias, para que a energia vinda de Laúca possa chegar a estas áreas", esclareceu.

A baronesa britânica disse estar satisfeita por visitar Angola pela nona vez e por se reunir com o ministro das Finanças, com quem falou sobre o apoio que o Reino Unido está a prestar às empresas em Angola.

Segundo um comunicado da missão diplomática britânica em Angola, na visita, Lindsay Northover é acompanhada de uma delegação constituída por representantes da Agência de Crédito à Exportação do Reino Unido (UKEF) e de empresas que participam na diversificação da economia em Angola, como a Rolls Royce, KCA Deutag, Aggeko, HSBC, Standard Charted, IQA/Elecnor, Incatema e ASGC.

Durante a estada em Angola, Lindsay Northover tem previstos encontros com os titulares dos departamentos ministeriais da Saúde, Energia e Águas, Transportes, Recursos Minerais e Petróleos e Agricultura e com o governador de Luanda.

A visita da baronesa Lindsay Northover a Angola coincide com uma outra de representantes da London Stock Exchange Group (Bolsa de Valores de Londres).

No mesmo período, está igualmente prevista uma mesa redonda de negócios da Câmara de Comércio Reino Unido-Angola.

A embaixadora britânica acreditada em Luanda, Jessica Hand, citada no comunicado, disse estar satisfeita por receber mais uma vez a enviada da primeira-ministra para o Comércio com Angola.

"É excelente que desta vez esteja acompanhada pelos representantes da UKEF e por um forte grupo de empresas britânicas. Esta combinação, juntamente com a visita desta semana a Angola pela London Stock Exchange, serve para demonstrar não só a importância contínua que o Reino Unido atribui à relação com Angola, mas também o progresso comercial tangível feito entre os dois países", afirmou a diplomata.

Mais Lidas