Luanda: construção de metro de superfície em cima da mesa já em 2016

O Governo prevê investir mais de 40 milhões de dólares, no próximo ano, em estudos envolvendo a reestruturação dos sistemas de transporte em Luanda, entre os quais a construção de um metro de superfície.
Istvan Juhasz
InPho Ltd.:
    Istvan Juhasz InPho Ltd.

A informação consta do documento de Dotação Orçamental do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2016, aprovado na terça-feira, na generalidade, pela Assembleia Nacional, que só para o estudo e projecto base do Metro Ligeiro de Superfície da marginal da Corimba, em Luanda, prevê uma verba de 1.088 milhões de kwanzas.

A conclusão da instalação de um metro de superfície em Luanda, uma das medidas para descongestionar o caótico trânsito na capital, entre o centro e a periferia, tem vindo a ser apontada pelo executivo angolano para o ano de 2017, mas desconhecem-se pormenores da obra.

Ainda para a marginal da Corimba, que liga o centro de Luanda ao sul da província capital, está prevista uma verba de 1.908 milhões de kwanzas para o estudo e projecto executivos de uma nova estrada nesta área.

A fatia principal desta verba (quatro estudos e projectos), inscrita no Programa de Investimentos Públicos (PIP) para 2016, vai para os estudos dos seis corredores - rodoviários - prioritários da cidade de Luanda, que vão custar aos cofres do Estado praticamente 2.590 milhões de kwanzas.

Um quarto estudo será feito sobre o sistema de transportes para a província de Luanda, que conta com 6,5 milhões de habitantes, e que vai custar 243 milhões de kwanzas.

Para retirar pressão ao transporte rodoviário em Luanda, o Governo está a criar corredores específicos para autocarros, e reforçando a oferta de transporte público através de linhas de catamarãs até ao centro da capital.

Mais Lidas