Ver Angola

Comércio

Angolanos comuns são o rosto da nova campanha da RedTag

A RedTag Angola decidiu transformar os angolanos em modelos: a marca fotografou a sua nova colecção para o Verão 2020 com cidadãos comuns.

: Carlos Cesar
Carlos Cesar  

"A Red Tag esteve a fotografar nestas últimas semanas a sua nova colecção de roupa Verão 2020. Esta produção foi feita com pessoas comuns, de diferentes idades e características e não por modelos agenciados", revela a marca em comunicado remetido ao VerAngola.

Na nota, a Red Tag explica que decidiu recorrer ao cidadão comum para se conseguir aproximar "mais dos consumidores" e assim apostar "na diversidade, na inclusão e na representatividade".

Apesar de a Red Tag ser uma marca internacional, a brand manager da marca, Esmeralda Neves Ferreira, explicou que a Red Tag quer que "os clientes se sintam parte" da marca.

"As campanhas de interior de loja vão ter rostos angolanos para inspirarem os angolanos", completou.

A campanha fotográfica vai ficar disponível em breve: as fotografias vão ser colocadas no interior da loja e nas redes sociais da marca. No entanto, a Red Tag não avançou uma data concreta para o lançamento da campanha.

"Para afirmar ainda mais este compromisso a marca apoiou no último Sábado e Domingo o show da Edmázia, a volta pouco a pouco dos nossos músicos com shows de plateia em restaurante, cumprindo todas as regras de segurança", completa a nota.

A marca de moda, original do Dubai, foi lançada em 2006. Está presente nos Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Iemen, Catar, Kuwait, Uzbequistão, Egipto, Nigéria, Tanzânia e em Angola.

Relacionado