Reviva com novas linhas de produção e olhos postos na exportação

Criada há pouco mais de três anos, a Reviva é já dona de uma das maiores unidades industriais de detergentes em África e da maior em Angola. A fábrica da marca tem uma capacidade de produção anual de aproximadamente 50 mil toneladas de detergente sendo que, até final de 2016, a empresa do grupo Refriango pretende exportar para a África do Sul, Moçambique e Nigéria.
:
  

Conhecida sobretudo pelas marcas Viva – detergentes para roupa e amaciadores – e Fada – detergentes multiusos, para loiça e vidros – a Reviva planeia operacionalizar ainda este mês a sua quarta linha de enchimento de detergentes, com o objectivo de produzir lixívias da marca Fada, adiantou Luís Silva, responsável pelo Desenvolvimento e Qualidade da marca ao Expansão. O coordenador acrescentou ainda que o material para a produção já se encontra na unidade industrial. O investimento nesta nova linha rondou os 69 milhões de kwanzas e permitirá uma capacidade de produção de 600 caixas/hora.

Os planos da empresa passam também pela diversificação da oferta, sendo que até ao final de Setembro está previsto o arranque de uma nova linha de enchimento de desodorizantes das marcas Oáis e Proderma e ainda da introdução de uma linha para crianças, num investimento que alcança os 75 milhões de kwanzas.

Em relação à exportação, o gestor garantiu à mesma publicação que, neste momento, a empresa conta com uma capacidade de produção suficiente para preencher as necessidades do mercado nacional. Assim, e apesar da principal prioridade no momento ser o lançamento de novos produtos no mercado angolano, a empresa planeia arrancar com as exportações já em 2016. Existem já propostas para venda de produtos da unidade em mercados como a África do Sul, Moçambique e Nigéria.

Mais Lidas

:
Rotinas