Ver Angola

Ambiente

Praga de gafanhotos destruiu plantações em município do Cuando Cubango

Uma praga de gafanhotos, com origem na vizinha República da Namíbia, destruiu já mais de cinco hectares de cereais no município de Dirico, província do Cuando Cubango, sudeste do país, anunciou a administração local.

:

Segundo o administrador de Dirico, Miguel Cassela, as autoridades estão sem meios para combater a praga, entre os quais viaturas.

Em declarações à rádio, o responsável disse que estão a utilizar pulverizadores, mas face à extensão da zona, os efeitos são insignificantes.

"Nem se consegue pulverizar um hectare, é insignificante, e ainda com a falta de viaturas para poderem movimentar-se mais", disse.

Com a praga, estão afectadas famílias de quatro aldeias, que viram destruídos cinco hectares de plantações, o equivalente a cinco campos de futebol, de milho, massambala e massango.

A nuvem de gafanhotos segue em direcção à aldeia de Licua, município de Mavinga, onde há alguns meses os insectos destruíram 20 hectares de hortícolas e cereais nas zonas junto aos rios.

Outros municípios da província do Cuando Cubango têm sido igualmente afectados por pragas de gafanhotos, nomeadamente o Rivungo, que em Outubro do ano passado registou o fenómeno, proveniente da vizinha República da Zâmbia, e provocou a destruição de plantações de milhos e campos hortícolas, nas zonas ribeirinhas.