Celeiro de Luanda: uma loja para mudar de estilo de vida

Já ouviu falar em quinoa? Bagas goji? Sementes de linhaça? Sabe o que são? Se estes nomes (ainda) não lhe dizem nada, fique a saber que a resposta poderá estar no número 41 da Rua da Missão, em Luanda, mais concretamente nas instalações da Io Academia. Chama-se Celeiro de Luanda, mas há quem lhe chame “o paraíso das lojas orgânicas”. Curioso? O VerAngola também ficou e por isso falou com Nadine Costa, gestora do espaço, para ficar a saber mais sobre este que é um estilo de vida que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos no nosso país.
:
  

Naquela que é uma aposta de dois sócios, o Celeiro de Luanda está bem no centro da cidade e oferece uma grande variedade de suplementos alimentares, 100 por cento naturais. “Temos várias opções, que satisfazem desde os adeptos da alimentação vegetariana até à macrobiótica”, explica Nadine. “Temos também uma alargada gama de produtos de cosmética naturais, dos quais se destacam produtos de beleza, como tratamentos anti-envelhecimento ou anti-celulíticos ou produtos dietéticos, como chás e drenantes”, acrescenta. Estão ainda disponíveis produtos naturais que ajudam a controlar variadíssimos problemas de saúde, como o colesterol, tensão alta, diabetes, obstipação, osteoporose, dores musculares, tosse ou dores de cabeça.

Para além de todos os produtos que comercializam, o Celeiro de Luanda oferece ainda um serviço de consultas de nutrição e aconselhamento dietético. O método aplicado é um método terapêutico de emagrecimento denominado Dietafast, que consiste numa forma natural de emagrecimento, comendo naturalmente e de forma equilibrada com acompanhamento semanal, por parte de especialistas em nutrição, devidamente credenciados. A medicina chinesa tem também lugar, através de uma parceira entre o espaço e o Dr. Luís Filipe, especialista em medicina tradicional chinesa.

Apesar de ainda ser um assunto pouco conhecido, os angolanos têm “muita curiosidade” no que diz respeito a este tipo de produtos e serviços, explica a gestora. “Existe uma carência muito grande em Angola no que diz respeito a este tipo de espaços, que nós fomos dos primeiros a implementar. Há muitas interrogações às quais tentamos responder”, acrescenta. Nadine explica ainda que o objectivo principal do Celeiro de Luanda é “tentar cativar as pessoas que não conhecem este tipo de produtos” e introduzir a alimentação biológica no país. “É uma luta constante e ainda temos muito que andar. Mas acredito que este poderia ser um bom sector de aposta no nosso país, se as coisas fossem feitas correctamente e se o Estado prestasse os devidos apoios”.

Felizmente, e cada vez mais, as pessoas vão-se apercebendo de que “este tipo de produtos funciona e é benéfico para a saúde e bem estar. Na verdade, é um estilo de vida”. E por isso o Celeiro de Luanda vai abrir portas em dois novos locais da cidade, como forma de chgar a mais consumidores. Nos planos está também uma loja online, que se juntará ao serviço de entregas já disponível, e uma possível expansão até à província. Tudo isto, em nome da natureza, serenidade e bem-estar.

Mais Lidas