Partilhando o meu juízo

Marketing em 2018 – Insights e Previsões


Marketing em 2018 – Insights e Previsões

Valdemar Vieira Dias

Engenheiro Informático e Técnico de Marketing e Comunicação

Novo ano, coisas novas! É normalmente no início do ano que se começa e implementar o planeado no ano anterior. E no caso específico do Marketing, é sempre um grande e “prazeroso” desafio para os profissionais desta interessante área do conhecimento.
:
  

Seja definindo novos objectivos ou ajustando métricas para garantir o desenvolvimento, esse passo se torna ainda mais complexo quando pensamos em organização para um novo ano. Existe uma expectativa da parte de todos os envolvidos de começar uma nova etapa, recolher os aprendizados do ano anterior e alcançar um novo patamar, pensando em curto, médio e longo prazo.

Por isso é fundamental ter novas ideias, entender o novo cenário e começar a programar acções e métricas que nortearão as actividades do novo período.

De acordo com uma pesquisa feita pela Rockcontent, vários profissionais de marketing como CEOs, CMOs, Heads de Marketing e outros que além de muita experiência, são bem-sucedidos em suas empresas, responderam a duas importantes e interessantes questões: 1.° Qual o maior desafio para 2018 e 2.° Qual a melhor aposta para o mesmo ano?

Você estaria em condições de apontar? Provavelmente sim. E porque não?

Os contributos foram vários sendo que destaco aqueles que achei mais interessantes, e acredito que serão igualmente para si, e aqui tentarei apresentar os contributos na seguinte ordem:

Maiores Desafios (2018)

Integração entre fontes de dados: não para de crescer o número de canais de comunicação e ferramentas de análise, consequentemente mais e mais dados são gerados. Ou seja o principal desafio seria conseguir juntar todos os dados num só local de modo a garantir melhor análise sobre estes dados e devolvê-los o mais certo e com qualidade possível.

Transformação dados em informação útil: os profissionais de marketing têm encontrado imensas dificuldades em mensurar as acções de marketing de forma cada vez mais precisa, na identificação de sucessos e insucessos de modo a entender o que se passou, por exemplo, no caso deste último. Esta informação é necessária e importante para direccionar as empresas para o caminho da inovação e crescimento.

Criação de estratégias inéditas: cada vez mais as empresas têm investido em um marketing de atracção com conteúdos úteis, criativos e em diferentes formatos. Logo, estratégias inéditas ajudarão marcas a se manterem nas mentes e corações das pessoas.

Conversas em tempo real e bots: a maneira como nos comunicamos hoje é diferente de como fazíamos há algum tempo atrás. Temos a necessidade e a possibilidade de ter respostas em tempo real, e as empresas precisam contar com isso dentro da estratégia de marketing. O chatbot (chat=conversação e bot=robot/robô) é, de um modo inadequado – sem que esteja errado, um robô de um computador que responde mensagens de forma automática. Dito isso, o conceito mais adequado é um software que funciona dentro de uma aplicação de mensagem, para facilitar a interação de clientes com as empresas, respondendo de forma automática, escalável e amigável. As empresas, hoje, têm usado os chatbots, dentre outras razões, para reduzirem o tempo de espera na resposta aos clientes e consequentemente melhorar o relacionamento comercial. Podem servir também para desenvolver soluções restritas à equipas internas, optimizando toda a gestão de informação. Nesta altura os bots estão mais integrados com a plataforma de mensagem do Facebook (Mensenger).

Marketing para mobile: Em alguns mercados os acessos mobile já ultrapassaram os acessos desktop. Hoje os desenvolvimentos de plataformas mobile têm crescido bastante pelo facto de os dispositivos mobile estarem mais próximos das pessoas. 

Melhores apostas (2018)

Focos em dispositivos móveis: mais de metade de usuários da internet já usam smartphones pesquisas e compras on-line e esse número tende a aumentar.

Marketing por dados: as empresas já começaram a entender que a análise de dados em acções de Marketing Digital é crucial para manter, redistribuir ou aumentar investimentos em canais que geram resultados e contribuem para a evolução e crescimento das empresas.

Cursos on-line e conteúdos em vídeo: os conteúdos em vídeo têm gerado cada vez mais engajamentos e facilmente se tornam virais. Reforça a percepção da marca/empresa como autoridade, referência e é um grande gerador e qualificador de leads/contactos.

Automação de marketing: a base do marketing é nutrir o relacionamento entre a marca e o consumidor. E tem sido está a dificuldade que as equipas de marketing enfrentam, hoje, na realização desta tarefa com eficiência e de forma organizada. Resumindo, a automação de marketing são softwares que têm como objectivo automatizar algumas acções de marketing das empresas, tornando os processos mais ágeis e céleres optimizando deste modo os esforços da equipa. 

Como será no mercado angolano?

Para o nosso mercado penso que é inevitável a adopção destas iniciativas até porque já temos, assim considero, boas referências e com reconhecimento internacional, em termos de plataformas web expansivas para mobile, ou seja websites adaptados para dispositivos móveis (tablets e smartphones); vemos por exemplo algumas empresas nos mais variados sectores de actividade a comunicarem com os seus públicos-alvo via mensagens telefónicas (sms); empresas que já fazem automação de marketing nalguns dos seus processos; desenvolvimento de aplicações desktop e mobile de utilidade pública nos campos de segurança, civismo, educação, empreendedorismo, serviços, dentre outros.

Mais Lidas