Ver Angola

Matérias Primas

Diamante com 117 quilates é a mais recente ‘estrela’ da mina do Lulo

A mina do Lulo, na Luanda Norte, tem-se destacado no sector diamantífero pelas ‘pedras’ de grande qualidade e dimensão que produz. Neste início de 2020 voltou a mostrar-se igualmente frutífera ao revelar um diamante com 117 quilates.

:

O projecto de exploração, que junta os australianos da Lucapa Diamond Company (LDC), a estatal Endiama e a Rosas & Pétalas tem-se revelado como um dos mais bem sucedidos na área, sendo que a mina do Lulo conta já 14 diamantes com mais de 100 quilates no “curriculum”. Entre eles encontra-se o maior diamante produzido no país, descoberto em 2016 com 404 quilates e vendido por 16 milhões de dólares. 

O mais recente comunicado da LDC dá conta da descoberta de uma pedra exatamente no mesmo local - bloco 19 - que se insere na categoria ‘Especiais’, que contempla diamantes com mais de 10.8 quilates.

“A recuperação deste diamante com 117 quilates e qualidade de gema representa um começo positivo para o Lulo em 2020, à medida que continuamos a implementar os nossos planos para aumentarmos quer a produção quer as receitas neste novo ano”, referiu Stephen Wetherall, director administrativo da LDC em comunicado a que o VerAngola teve acesso. 

Por descobrir está ainda o kimberlito que estará na origem de todas as pedras gigantes encontradas no Lulo. Um estudo aponta para um mínimo de 80 mil quilates ainda depositados nesta mina da Lunda Norte.