Ver Angola

Matérias Primas e Transformação

Colapso de pontes suspende repatriamento de refugiados para a RDCongo

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) suspendeu o repatriamento voluntário de refugiados em Angola devido ao colapso de duas pontes em Kalamba Mbuji e Kananga, Kasai Central, na República Democrática do Congo (RDC).

:

De acordo com Daniel Roger Tam, chefe da delegação local do ACNUR no Dundo, uma cidade fronteiriça do nordeste de Angola, esta suspensão também se deve ao mau estado das estradas que levam aos postos fronteiriços de Tchicolondo e Nachiri.

O mesmo responsável assegurou que o processo, iniciado em Outubro, será retomado a 20 de Janeiro, se o trabalho de restauro das pontes for concluído até essa data.

Foram contabilizadas 14.724 pessoas que já retornaram à República Democrática do Congo, de um total de 18.800 refugiados que devem ser repatriados do campo de refugiados de Lovua, na província de Lunda Norte.