Ver Angola

Energia

Depois de reuninciar à Unitel general Dino vende posição na Puma Energy

O conhecido general angolano Leopoldino Fragoso do Nascimento (Dino), desfez-se dos três por cento que lhe restavam na Puma Energy, após ter sido alvo de sanções por parte dos Estados Unidos da América.

:

A notícia de que o general deixou de ser accionista da Puma Energy, empresa de distribuição de combustíveis detida maioritariamente pela Trafigura, foi avançada pelo português Jornal de Negócios. A publicação refere que Leopoldino tomou esta posição após ter visto as suas contas bancárias congeladas pelas autoridades norte-americanas.

Os EUA terão classificado os generais Dino e Kopelipa (Manuel Hélder Vieira Dias), ambos ligados ao ex-Presidente José Eduardo dos Santos, como "ex-funcionários do governo que roubaram milhares de milhões de dólares do governo angolano por meio de peculato".

No que diz respeito à venda da posição na Puma Energy, a transacção foi efectuada através da Cochan, holding onde o general concentra as suas participações empresariais. O valor do negócio não foi revelado.

Desta forma, acrescenta ainda o Negócios, a Trafigura passou a deter 96,6 por cento das acções da Puma Energy.

Recorde-se que já este mês, o general renunciou ao cargo de vice-presidente da mesa da assembleia-geral da Unitel. Esta foi uma forma de proteger a operadora de telecomunicações das sansões que lhe foram impostas, já que controla 25 por cento do seu capital através da empresa Geni.

Relacionado