Ver Angola

Cultura

Angola lança “SOS-Criança” para denúncia à violência contra menores

O Governo lançou esta Quarta-feira uma linha telefónica "SOS-Criança", gratuita, confidencial e anónima, para denúncias e respostas de casos de violência contra crianças, que de Janeiro a Novembro de 2019 afectou quase 5500 menores.

:

Segundo a secretária de Estado da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Ruth Mixinge, o serviço, que deve entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2020, será implementado pelo Instituto Nacional da Criança (INAC).

Falando esta Quarta-feira na abertura do Encontro Nacional Metodológico sobre a Operacionalização do serviço de denúncia "SOS-Criança" deu conta que pelo menos 5429 crianças foram vítimas de violência em todo o país de Janeiro a Novembro deste ano.

Luanda, Bié, Lunda Norte, Benguela e Huíla lideram as ocorrências, com a fuga à paternidade, abusos sexuais, queimaduras nos membros superiores ou inferiores, consumo de bebidas alcoólicas e inclusive mortes, entre as tipificações.

O representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em Angola, Boubakar Sultan, considerou, na ocasião, que o sistema de denúncias se traduz num instrumento importante para o sistema nacional de protecção da criança.

O director geral do INAC, Paulo Kalesi, disse à Lusa, no princípio de Dezembro, que a situação da violência contra a criança no país "continua preocupante" e exortou para o envolvimento de todos os actores da sociedade para inverter o quadro.