Ver Angola

Construção

Angola e EAU assinam acordo que prevê expansão do aeroporto de Luanda

O ministro dos Transportes, Ricardo Viegas D'Abreu, assinou esta Quarta-feira, no Dubai, um memorando de entendimento no sector dos transportes com o xeque Ahmed Dalmook Al Maktoum que prevê a modernização do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda.

:

De acordo com a informação disponibilizada no portal do Governo, o instrumento prevê a concepção do projecto de reabilitação e modernização do aeroporto de Luanda, bem como futuros investimentos em infra-estruturas que permitam acelerar a actividade económica.

O ministro visitou também a sede da Dnata, a fornecedora de serviços aeroportuários dos Emirados Árabes Unidos e encontrou-se com Adnan Kazim, vice-presidente da companhia, que se mostrou disponível para iniciar operações em Angola, nos termos das futuras concessões aeroportuárias.

Ricardo Viegas D'Abreu encontrou-se ainda com o vice-presidente do Fundo Soberano do Dubai para as Fusões e Aquisições "que manifestou todo o interesse da referida instituição em estudar, analisar e, eventualmente, financiar projectos do Dubai em infra-estruturas em Angola, designadamente nas áreas dos aeroportos e portos".

Em Junho, o ministro revelou que as obras de remodelação e expansão do Aeroporto 4 de Fevereiro iam iniciar-se a partir de 2020 e teriam um custo estimado de 300 milhões de dólares.

As obras, que vão decorrer num prazo de 18 a 24 meses, contemplam o aumento do espaço do terminal, com realce para o espaço de check-in, acomodação dos passageiros, salas de espera, escritórios para as diferentes companhias, área de estacionamento e melhoria do perímetro de segurança.

Com esta remodelação, segundo o ministro dos Transportes, citado na altura pela Angop, o Aeroporto 4 de Fevereiro passará a ter seis mangas para o embarque e desembarque de passageiros e uma capacidade para quatro milhões de passageiros, contra os actuais 1,5 milhões.