Ver Angola

Política

Ministros da Economia de Angola e Portugal visitam instalações da Angonabeiro em Luanda

No âmbito do primeiro Fórum Empresarial entre Angola e Portugal, que terá lugar esta segunda e terça-feira, os Ministros da Economia dos dois países, Abraão Gourgel e António Pires de Lima, irão hoje visitar instalações da maior produtora e distribuidora de café a nível nacional, a Angonabeiro.

António Carrapato/Público:

De acordo com um comunicado remetido ao VerAngola, a visita dos membros do Executivo e das suas respectivas comitivas irá acontecer a partir das 14h30, nas instalações da empresa, localizadas no município de Cacuaco, Luanda, e percorrerá as diversas áreas técnicas de produção e atendimento da Angonabeiro, como: Industrial e Serviços Gerais, Atendimento, Marketing e Administrativa.

Os angolanos bebem cada vez mais café e a Angonabeiro está comprometida em restaurar o prestígio internacional do café angolano, acrescenta o documento. Este é também um sinal da dedicação dos executivos de ambos os países à indústria do café, que está em grande crescimento em Angola.

De acordo com o director-geral da empresa, José Carlos Beato, a “Angonabeiro está presente em Angola há 15 anos e esta é a primeira visita das comitivas de Estado Angolano e Português. É uma oportunidade para mostrar o que temos, o que fazemos e a nossa aposta e engajamento para com o mercado angolano. Além de que, serve também para celebrar o reforço desta união entre os dois países, depois de no final do ano passado a Angonabeiro, unidade do grupo português Nabeiro, ter adquirido a empresa pública nacional de produção de café, a Liangol”. José Carlos Beato reforça que “apesar do ano difícil para a economia angolana, a Angonabeiro está cá para continuar.”

No dia 23, o Fórum Empresarial Angola-Portugal vai decorrer no Hotel Epic Sana, sob o tema “Juntos na diversificação da economia”, com o objectivo de promover e aprofundar as oportunidades de negócios entre os dois países, no âmbito do processo de industrialização e diversificação da economia de Angola.

Um dos pontos altos do encontro será a assinatura do memorando de entendimento que cria o Observatório dos Investimentos portugueses em Angola e angolanos em Portugal, bem como a primeira reunião anual do Observatório, presidida pelos ministros da Economia dos dois países da lusofonia.