Ver Angola

Sociedade

Angolano de 13 anos recebe 5000 euros para continuar a desenvolver projecto de engenharia

Roberto João Mukeba tem apenas 13 anos, mas já deu largos passos no mundo da inovação: criou pilhas de longa duração e montou uma mini-central eléctrica. O projecto do ‘pequeno’ talento, descoberto no Bengo, conquistou a atenção da Ordem dos Engenheiros Técnicos de Portugal (OETP) que, num gesto solidário, vai atribuir 5000 euros ao angolano para continuar a desenvolver o seu projecto.

:

De acordo com a Angop, a ordem ficou comovida com o projecto do angolano e decidiu apoiá-lo. Desse modo, na semana passada, foi firmado um acordo de entendimento entre a OETP, a Ordem dos Engenheiros de Angola e o Governo Provincial do Bengo para darem apoio a Roberto Mukeba, via bolsa de estudo.

Depois de assinado o acordo, a OETP atribuiu 500 euros ao angolano para este adquirir equipamentos ao seu gosto.

Augusto Guedes, bastonário da OETP, revelou à Angop que os restantes 4500 euros serão usados para financiar os estudos do angolano, que deverá contar com este apoio até terminar o ensino superior.

O acordo, além da verba atribuída a Roberto Mukeba, que se encontra actualmente na nona classe, também prevê a disponibilização de outros 5000 euros a cada ano para apoiar a escola primária n.º 708, situada na comuna de Canacassala, no Bengo.

O bastonário indicou que esse dinheiro será usado para adquirir materiais escolares, admitindo que "é muito importante apoiar o ensino pré-escolar e primário, por ser o viveiro dos futuros quadros de cada país".