Ver Angola

Opinião A opinião de...

Mago de Sousa acredita na força da juventude para construir o país

Cesário Sousa

Psicólogo criminal, escritor e vice-presidente do Centro de Investigação e Biografias de Angola (CIBA)

Num período especificamente sensível para Angola - com acontecimentos sociopolíticos significativos -, como consequência das manifestações que a camada juvenil tem levado a cabo, se servindo do estabelecido no 47.º Artigo da Constituição da República de Angola para a reivindicação de uma gestão eficiente, participativa e inclusiva, o músico Mago de Sousa decide abraçar o associativismo juvenil.

:

Em conversa com Mago de Sousa, o músico afirmou que "chegou a minha hora de, junto com os jovens da minha geração, dar o contributo para a emancipação social". Continuou o artista, "em toda extensão do território nacional, a juventude constitui mais do que a metade da população, representando a esperança para o avanço e o desenvolvimento que o povo angolano deseja".

O artista reconhece a importância da juventude nas profundas mudanças que Angola necessita, destacando que a construção de uma nova nação só será concretizável a partir da participação de todos os entes da nossa sociedade, em particular os jovens. Tudo isso porque, aponta o artista, a união dos esforços passa também pela esperança existente em cada jovem, em ver o progresso como uma das principais características do futuro da Mãe Pátria.

Autor de sucessos como Carolina, Silêncio, 4ª República e Mãe Pátria, Mago de Sousa destacou ainda que, a elevada taxa de desemprego
que o país regista, nos leva a trabalharmos afincadamente e de forma conjunta – Instituições de Estado, empresários, sociedade civil, entidades religiosas, organizações não governamentais, etc. -, com a finalidade de, a partir daí, promover a estabilização da nossa economia e, consequentemente, perseguir a via do pleno emprego das forças produtivas do país. Para tal, precisamos perceber que os principais protagonistas das mudanças socioeconómicas são os jovens. E essas mudanças se dão por via da participação activa dos jovens na vida política, económica, cultural, social e cívico do país.

Cabe também realçar que o associativismo que o músico abraçou, passa pela concretização do projecto "Atitude Positiva". Este projecto foi
idealizado conjuntamente com o artista "Laton Cordeiro": é uma iniciativa de jovens para jovens, através do dialogo directo sob uma narrativa patriótica e de inclusão, onde os reais problemas que afligem os jovens serão debatidos abertamente e, consequentemente, serão apresentados passos para solucioná-los.

Opinião de
Cesário Sousa