Ver Angola

Defesa

Eni renova apoio para desminar mais 40.000 metros quadrados na província de Benguela

A petrolífera italiana Eni renovou o apoio, pela terceira vez consecutiva, à organização não-governamental de desminagem Halo Trust, para libertar de minas mais de 40.000 metros quadrados do município de Balombo, província de Benguela.

:

Em comunicado a petrolífera sublinhou que o projecto "100 Women in Demining" (100 Mulheres na Desminagem) da Halo Trust, com a nova ajuda, vai igualmente implementar iniciativas de sensibilização para a covid-19.

A Eni, também em nome dos seus parceiros do Bloco 15/16, nomeadamente a Sonangol e a SSI Fiftenn Ltd, assinala que "tem vindo a apoiar" a Halo Trust desde 2017, "reconhecendo a importância de contribuir para promover o acesso à terra segura, ao mesmo tempo que encoraja o envolvimento de mulheres".

Com o apoio da Eni, salientou a nota, o projecto formou e empregou até agora 23 mulheres e desminou uma área de mais de 80.000 metros quadrados, tendo sido desactivadas mais de 100 minas terrestres, além de ter possibilitado a construção de uma pequena escola.

Para este ano, o projecto inclui formação específica de sensibilização para a covid-19 e melhores práticas, incluindo a utilização de equipamento de protecção adequado.

"O projecto '100 Women in Demining' contribui para o objectivo de uma província de Benguela sem impacto de minas terrestres até ao final de 2023 e uma Angola sem impacto de minas até 2025", lê-se no documento.

Entre os principais objectivos, o projecto visa a prevenção de acidentes com minas terrestres e o regresso à utilização produtiva da terra, contribuir para o empoderamento das mulheres angolanas, através do emprego e formação, e melhorar as oportunidades profissionais das mulheres após a desminagem.

Reforçar e proporcionar novas oportunidades às famílias das pessoas empregadas, contribuir para mudanças de atitudes em relação aos papéis das mulheres em Angola, especialmente no que diz respeito à participação e liderança no mercado de trabalho são igualmente objectivos do projecto.

A Eni está presente em Angola desde 1980 e, além do Bloco 15/06, opera actualmente os Blocos Cabinda Norte, Cabinda Centro, 1/14 e 28.