Ver Angola

Sociedade

Processo de correcção de provas do concurso público ao GPL vai ser fiscalizado pela IGAE

Foi criada uma comissão multissectorial para fiscalizar o processo de correcção das provas do concurso público de acesso às vagas no Governo Provincial de Luanda (GPL). A comissão, integrada por técnicos do GPL, do Ministério da Educação, da Inspecção Geral do Estado (IGAE) e técnicos dos gabinetes municipais dos recursos humanos, visa “dar maior transparência e lisura à correcção das provas”.

:

Segundo a informação avançada pelo GPL em comunicado publicado no seu Facebook, o processo de correcção das provas, que se iniciou na Terça-feira, 14 de Setembro, no edifício do GPL (sítio onde estão reunidas todas as provas feitas no passado Sábado), está dividido em três fases: "codificação das provas e recorte dos dados dos candidatos, correcção dos testes, inserção dos códigos para posterior lançamento das notas".

Na nota, o GPL refere que "não será possível haver fraude, uma vez que os membros encarregues de corrigirem as provas, não têm como saber de quem é a prova que está a ser corrigida, pelo facto de receberem as mesmas apenas com os códigos e sem nomes dos candidatos".

Sobre a inserção dos códigos e lançamento das notas no sistema, o GPL indica que "não haverá qualquer forma de distinguirem as provas, pelo facto de recebem as provas corrigidas com os códigos, previamente inseridos no sistema sem os nomes".

Além disso, com vista a assegurar uma "maior lisura e transparência", o processo está a ser fiscalizado pela IGAE.

As notas serão publicadas nos locais habituais (administrações municipais, nas páginas oficiais do GPL e das administrações municipais), indica o GPL, pedindo aos candidatos para manterem a calma e esperarem pelas listas.

"Para aqueles candidatos inscritos, que não puderam participar das provas do dia 11 de Setembro, por ter sido num Sábado, em função de pertencerem a Igreja Adventista do Sétimo dia, poderão ser admitidos na Sexta-feira, dia 17 de Setembro", indica a nota.

O comunicado alerta ainda que quem se inscreveu para duas vagas, Técnicos Médios e Técnicos Superiores, verá as suas candidaturas apagadas: "Uma chamada de atenção vai para aqueles candidatos que se inscreveram para duas candidaturas, Técnicos Médios e Técnicos Superiores. A estes, o sistema irá, automaticamente, apagar as duas candidaturas por não suportar duas inscrições com os mesmos dados".

Relacionado