Ver Angola

Educação

Ministra de Educação e Governadora de Luanda fazem visita conjunta às escolas da capital

Com o objectivo de constatar o nível de organização e funcionamento de várias escolas da capital, a Ministra da Educação, Luísa Grilo, e a Governadora da Província de Luanda, Ana Paula de Carvalho, realizaram, esta Quarta-feira, uma visita conjunta a vários estabelecimentos de ensino em Luanda.

:

Uma nota publicada no Facebook do Governo Provincial de Luanda (GPL) refere que Luísa Grilo e Ana Paula de Carvalho se reuniram no edifício sede do GPL, onde mantiveram um breve encontro com os administradores municipais. De seguida, as duas governantes iniciaram a visita conjunta às escolas.

A ministra e a governadora visitaram escolas localizadas no distrito da Ingombota, nomeadamente, "a Escola Primária 1214, ex-1099, com sete salas de aulas, 339 alunos da iniciação à sexta classe, 13 professores e que funciona em dois turnos (manhã e tarde), onde se observou o sistema de biossegurança instalado para a prevenção da covid-19 e como é feito o processo educativo; o Colégio Público do Primeiro Ciclo 1201, ex-1100, que conta com 15 salas de aulas, e o Instituto Politécnico Alda Lara que com 22 salas de aulas e três mil alunos, ministra os cursos de electricidade, construção civil e informática para alunos da 10.ª e 13.ª classe".

A visita das governantes também teve paragem no Liceu 1230 "22 Novembro" – que tem 18 salas de aula e onde estudam alunos da 10.ª, 11,ª e 12.ª classes – onde "a delegação interagiu com alguns dos alunos que apresentaram trabalhos práticos".

A última paragem foi na "escola do I Ciclo Nzinga Bande para alunos da 7.ª, 8.ª e 9.ª classes", que tem "180 professores, 42 salas de aulas, sendo que apenas 32 estão a funcionar em três turnos e nela estudam 4140 alunos".

De acordo com a nota, as governantes, em cada um dos estabelecimentos de ensino, também verificaram "o estado das infra-estruturas e avaliaram o cumprimento das medidas de prevenção contra a covid-19, nomeadamente o uso das máscaras", tendo constatado que, no geral, as escolas têm as condições de biossegurança criadas.

Na ocasião Luísa Grilo, admitiu que a capital "tem constituído ser a província mais complexa para o seu pelouro do ponto de vista de organização e de gestão das instituições escolares, apesar de territorialmente ser pequena".

"Embora esteja muito próxima do Ministério, por vezes parece que está mais distante e nós queremos de facto diminuir este distanciamento para juntos ultrapassarmos os vários problemas que se apresentam na Província de Luanda", referiu, citada na nota.

Já Ana Paula de Carvalho, sublinhou que a sua administração visa reduzir o número de alunos fora do sistema de ensino bem como ajudar a melhorar a qualidade do ensino.

Galeria