Ver Angola

Ambiente

Blocos a licitar esta Terça-feira com potencial de “milhões de barris”

Os blocos petrolíferos da Bacia do Namibe e Benguela que o Governo apresenta esta Terça-feira em Luanda têm potencial para produzir “milhões de barris”, segundo uma fonte da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG).

:

A concessionária estatal e detentora dos direitos mineiros para a prospecção, desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos vai apresentar esta Terça-feira, em Luanda, um novo processo de licitações petrolíferas.

Quase 10 anos depois do último leilão, vão ser apresentadas as concessões relativas aos blocos das bacias marítimas de Benguela (Bloco 10) e do Namibe (Blocos 11, 12, 13, 27, 28, 29, 41, 42 e 43).

“Estamos a retomar a actividade de exploração com o objectivo de descobrir novos recursos petrolíferos, de forma a manter ou aumentar a produção existente”, salientou a fonte da ANPG, acrescentando que os estudos preliminares realizados apontam para um potencial de produção dos blocos que vão a leilão “na ordem dos milhões de barris” no ‘offshore’.

No caso do Namibe, a bacia mais a sul do país, trata-se de “uma nova fronteira de exploração” que o Governo está a lançar.

A ANPG vai disponibilizar aos futuros investidores uma “base de dados robusta para dar suporte à avaliação do potencial destas bacias”, para fazerem uma avaliação preliminar.

Segundo a mesma fonte, o Governo “já recebeu contactos e manifestação de interesse” de 30 a 40 empresas europeias, americanas, asiáticas e árabes.

Depois do primeiro ato de apresentação, o ‘roadshow’ segue para Houston (EUA), a 10 de Setembro, Londres, a 17 de Setembro, e Dubai, a 23 de Setembro.

Um outro responsável adiantou que o lançamento oficial do concurso vai ser feito a 2 de Outubro e as propostas podem ser submetidas a partir de dia 3 de Outubro e até ao dia 12 de Novembro.

O ato público de abertura de propostas acontecerá no dia 13 de Novembro.

O fim da avaliação e qualificação de empresas está marcado para 28 de Dezembro e no dia 17 de Janeiro serão anunciadas as empresas vencedoras.

Sucede-se uma fase de negociação, que durará até 27 de Março, prevendo-se a assinatura dos contratos até 30 de Abril.

Entre a fase de descoberta do recurso e a fase de produção decorrem geralmente cerca de cinco anos.