Ver Angola

Comércio

Governo inscreve lojas Nosso Super e Poupa Lá no programa de privatizações

As lojas públicas nacionais Nosso Super e Poupa Lá foram inscritas no Programa de Privatizações (Propriv) e serão alvo de um concurso para a cessão do direito de exploração e gestão, segundo diplomas consultados pela Lusa.

:

O decreto presidencial relativo ao aditamento do Propriv aponta 2021 como data prevista para o lançamento do concurso público das duas redes de lojas edificadas com fundos públicos, que estavam sob gestão privada.

As lojas, salienta o Presidente da República, João Lourenço, num outro despacho presidencial, foram desenvolvidas pelo executivo "no âmbito do Programa de Reestruturação do Sistema e Logística e de Distribuição de Produtos Essenciais à população" que foi concebido com "o objectivo de modernizar a rede comercial e criar novas oportunidades de negócios".

No mesmo despacho, João Lourenço delega ao ministro da Indústria e Comércio competências para aprovar as peças do concurso e nomear uma comissão de negociação que deverá incluir "representantes dos departamentos ministeriais responsáveis pelos sectores de actividade em que cada activo e empresa se inserem".

Os supermercados públicos estavam a ser geridos pelo grupo Zahara, detentor dos hipermercado Kero, também em fase de cessão da gestão.

O semanário Valor Económico noticiou, no início de Agosto, que várias lojas Nosso Super estavam já encerradas, informação que o Ministério do Comércio e Indústria garantiu ao Valor Económico desconhecer, referindo que os estabelecimentos do Nosso Super são "geridos por uma entidade gestora, cujo contrato está em vigência e vai até Janeiro de 2022".

A cadeia Nosso Super, com 32 lojas, é explorada pelo grupo Zahara Comércio, desde Janeiro de 2016.

O grupo pertencente aos generais Hélder Vieira Dias "Kopelipa" e Leopoldino Fragoso do Nascimento "Dino" faz parte de um lote de bens entregues no ano passado ao Serviço Nacional de Recuperação de Activos.

Relacionado