Ver Angola

Saúde

Covid-19: incumprimento poderá empurrar Benguela para situação de “calamidade pública”

Rui Falcão mostrou-se preocupado com o nível de incumprimento das medidas de biossegurança por parte dos cidadãos da província de Benguela.

:

Numa mensagem dirigida aos cidadãos, o governador alertou para comportamentos não seguros que poderão alterar o perfil epidemiológico da covid-19 em Benguela e colocar a província numa situação de calamidade pública.

Desempenhando também o papel de coordenador da Comissão Provincial de Saúde Pública, apelou aos cidadãos para que assumam as suas responsabilidades, de forma a não colocarem em perigo a sua vida e a dos demais.

"Não há nada que justifique o desrespeito pela nossa vida. Ninguém poderá imputar a responsabilidade dos seus actos a terceiros", alerta, citado pelo O País. Referiu ainda que, actualmente, ninguém poderá alegar desconhecimento pela violação das medidas de prevenção.

Benguela conta com cinco casos activos de covid-19, um quadro que o governador considera preocupante, especialmente com o desrespeito pelas medidas de biossegurança a que se assiste na província.

"Este vírus não distingue ninguém e mata de forma indiscriminada", alertou. Relembrou ainda que os casos confirmados na província são todos assintomáticos, sendo "na maior parte das vezes, os causadores directos da proliferação da doença no meio em que vivem".