Ver Angola

Indústria

Benguela é aposta. Província recebe complexo industrial que vai criar mais de mil empregos

O anúncio é de um projecto de referência mundial, que consiste na edificação e operacionalização de um complexo industrial que permitirá que Angola se torne – numa meta de dois anos – não só auto-suficiente como também exportadora de açúcar, farinha de soja, crude de óleo de soja, girassol e glucose.

:

O projecto é assinado pela Carrinho Empreendimentos, sendo implementado no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).

O complexo industrial será composto por uma fábrica de extracção de quatro mil toneladas de soja por dia ou duas mil toneladas de girassol por dia; uma refinaria de açúcar com capacidade refinação de três mil toneladas por dia; uma fábrica de glucose com capacidade de 500 toneladas por dia; uma central de silos com capacidade para 300 mil toneladas e um centro de distribuição com 50 mil metros quadrados.

Num comunicado remetido ao VerAngola, a empresa informa que o projecto vai proporcionar à província mais de mil postos de trabalho directos, "além de um aumento significativo de postos de trabalho indirectos a médio e longo prazo".

Avançam ainda que a proposta é o resultado de uma prospecção de negócio de dois anos, contando com apoio estatal através do Banco de Desenvolvimento de Angola, no âmbito da linha de crédito do Deutsche Bank, que garante o financiamento de toda a componente referente à importação de equipamentos, no valor de 113 milhões de euros (correspondestes a 32,84 por cento do custo total).

O Banco de Fomento de Angola financiará a componente local, incluindo trabalhos de infraestutura e construção civil da fábrica de extracção, da refinaria de açúcar e dos demais projectos.

"Trata-se de um momento marcante, que muito nos orgulha e que realmente representa a máxima confiança do Executivo, do BDA e do BFA ao sector privado angolano. Além disso, a implementação de um projecto desta dimensão, trará um impacto socioeconómico muito positivo para o país", refere Lisandro Filipe, porta-voz da Carrinho.

Já em 2019 a Carrinho tinha apostado na província de Benguela, com a inauguração de um Parque Industrial. Este projecto possibilitou o crescimento da empresa para os actuais 3600 colaboradores.

Nesta sequência, o responsável revelou que os resultados "bastante positivos" da implementação e operacionalização do complexo industrial da empresa conferiram convicção para o sucesso do novo projecto.

"Possibilitará não apenas o reembolso integral e por completo do financiamento concedido pelo BDA e BFA mas, fundamentalmente, possibilitará a criação de novos empregos e o desenvolvimento de outros projectos que constam da carteira da empresa, dentro os quais destacamos o investimento em curso de seis milhões de dólares na expansão das linhas de embalamento, sobretudo da pequena embalagem", acrescentou.

Lisandro Filipe afirmou ainda que "o compromisso da Carrinho é com Angola e com os angolanos, contribuindo de forma efectiva para a autossuficiência alimentar e nutricional de todos os cidadãos".