Ver Angola

Ambiente

FAO capacita formadores para implementar 225 Escolas de Campo de Agricultores no país

Mais de 40 técnicos das províncias do Cunene, da Huíla e do Namibe participaram numa formação de 45 dias organizada pela FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, no âmbito da implementação das Escolas de Campo de Agricultores (ECA) do Programa FRESAN.

:

Os 43 formandos aprenderam técnicas e princípios básicos de agricultura e pecuária resilientes, distribuídos por três módulos: metodologia Escolas de Campo, princípios de agro-ecologia e princípios de pecuária.

Um comunicado remetido ao VerAngola relata que o projecto inclui uma sequência de actividades preparatórias para a criação de 225 ECA nas três províncias abrangidas pelo programa: Cunene, Huíla e Namibe.

Um dos primeiros passos envolveu a formação dos técnicos do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) e do Instituto de Segurança Veterinária (ISV) sobre a metodologia ECA, que se tornaram formadores mestres.

A formação, que decorreu na Humpata, na província da Huíla, contou com 36 técnicos do IDA e do ISV, três da Fundación CODESPA, dois técnicos da ADRA – Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente, um do PIN – People in Need, e um da Direcção Municipal da Agricultura da Humpata.

Os 43 formandos ficam assim responsáveis por replicar os conhecimentos obtidos e transmitir a formação aos facilitadores locais, para que estes dêem continuidade sustentável na constituição e implementação das 225 ECA nas três províncias, partilhando com os pequenos agricultores as novas estratégias e metodologias aprendidas, focadas na nutrição e na resiliência alimentar.

Estão capacitados na metodologia de Escolas de Campo e em condições de multiplicar a aprendizagem, e apoiar as aldeias, por comunas, onde serão implementadas as 225 ECA.