Ver Angola

Economia

União Europeia anuncia cimeira dedicada ao investimento em Angola para o próximo ano

A União Europeia (UE) vai organizar uma conferência dedicada ao investimento em Angola no início do próximo ano, anunciou esta Sexta-feira o embaixador cessante da UE no país africano, Tomas Ulicny.

: João Lourenço e Tomas Ulicny, embaixador cessante da UE em Angola
João Lourenço e Tomas Ulicny, embaixador cessante da UE em Angola  

"Gostaríamos de organizar uma conferência de investimento União Europeia – Angola, em Bruxelas, no início do próximo ano e contamos que possa ser aberta pelo senhor Presidente", disse o responsável europeu, após uma audiência em que se despediu de João Lourenço, no final de quatro anos em Angola.

Tomas Ulciny, que esta Sexta-feira se encontrou com João Lourenço dois meses depois da última reunião, realçou o empenho do chefe do executivo em aplicar as reformas e assegurou ao Presidente que a União Europeia está "pronta para continuar essa parceria entre iguais, de parceiros que durante o actual mandato" atingiram um nível que não se tinha conquistado anteriormente.

Entre as informações que deu a João Lourenço estão as apostas da União Europeia para os próximos meses, depois do fim da pandemia, incluindo a conferência perspectivada para o próximo ano.

Além desta, está previsto outro encontro preparatório, por vídeo-conferência, já em Setembro.

Trata-se de uma reunião ministerial do Caminho Conjunto Angola - União Europeia, um acordo que visa aprofundar a cooperação bilateral em áreas de interesse comum, que terá lugar no dia 8 de Setembro, com participação de três ministros angolanos e três comissários europeus das áreas de política externa, economia e comércio.

O embaixador europeu referiu que "a economia e comércio são as áreas prioritárias" para a UE apoiar "o empenho do Governo para avançar ainda mais no caminho das reformas".

"Angola merece a nossa atenção, merece uma parceria com a União Europeia e estamos gratos por tudo o que foi feito pelo Governo desde que tomou posse em Setembro de 2017", disse Tomas Ulciny que foi "testemunha dessa transformação" e considerou que "a nova Angola" está no caminho das reformas.

"O trabalho está realizado, conseguimos bons resultados, a história vai continuar, estamos juntos com Angola", resumiu.

Relacionado