Ver Angola

Política

Avança nova sede da CNE que custará mais de 44 milhões aos cofres do Estado

O Presidente da República aprovou, através de um despacho, a construção de uma nova sede para a Comissão Nacional Eleitoral (CNE). A obra custará mais de 44 milhões de dólares.

:

De acordo com o despacho presidencial, citado pelo Jornal de Angola, a empreitada será da responsabilidade da empresa Mitreli Group e esta será supervisionada pelo director do Gabinete de Obras Especiais.

Lucas Quilundo, porta-voz da CNE, revelou que este novo espaço vai permitir à comissão integrar vários serviços que antes eram feitos fora das actuais imediações da comissão. O responsável fez ainda saber que a nova sede será construída no sítio onde ficava uma antiga fábrica de refrigerantes, no bairro dos Coqueiros, perto do estádio dos Coqueiros.

Como a despesa – orçamentada em 44.173,750 dólares – já foi aprovada, Lucas Quilundo admite que as obras arranquem já nos próximos tempos e que estejam concluídas num horizonte temporal de um ano e meio, frisando que o objectivo é ter a infra-estrutura concluída antes das eleições gerais, agendadas para 2022.

O porta-voz da CNE considerou que este novo edifício vai trazer várias vantagens ao Estado, como por exemplo poupar dinheiro. Segundo explicou, até então, a CNE tinha de arrendar o Centro de Convenções de Talatona para realizar alguns trabalhos ligados ao processamento de dados. No entanto, este novo edifício já contará com um espaço próprio para esses trabalhos, evitando assim que seja arrendado outro espaço.

Ainda de acordo com o responsável, a actual sede, localizada na Rua Amílcar Cabral, perto do Largo da Maianga, pertence à CNE, mas pela natureza das funções da instituição, acaba por ser imprópria. "É constrangedor pelo facto de a CNE conviver, na sua sede, com outras entidades, tais como agência bancária, escritórios de diversas entidades, públicas e privadas, e com áreas residenciais", disse o responsável sobre a actual sede da CNE.

Além da sede, vai também ser construído um Centro de Escrutínio Nacional, completou.

Relacionado