Chefe da diplomacia em Cuba para preparar visita de Estado de João Lourenço

O chefe da diplomacia, Manuel Augusto, partiu para Havana, onde vai ultimar os preparativos para a visita de Estado que o Presidente João Lourenço vai efectuar em breve a Cuba, indica uma nota oficial.
Joost De Raeymaeker:
    Joost De Raeymaeker

Segundo a nota do Ministério das Relações Exteriores (MIREX), a deslocação de Manuel Augusto a Havana, de três dias, acontece cerca de mês e meio depois da visita a Luanda efectuada pelo vice-presidente do Conselho de Ministro de Cuba, Ricardo Ruiz (15 a 18 de Abril).

Durante a visita, prossegue a nota, que não adianta a data da deslocação de João Lourenço, o ministro das Relações Exteriores terá encontros de trabalho.

Ao longo dos três dias da visita, Manuel Augusto terá encontros com o ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro cubano, Rodrigo Malmierca Diaz, bem como com o seu homólogo, Bruno Rodriguez Parrilla, e outros membros do executivo de Cuba.

Em Abril, durante a estada de Ricardo Ruiz em Luanda, que incluiu a realização da 14.ª sessão da Reunião Intergovernamental Angola/Cuba, os dois países, à procura de diversificar a economia, manifestaram o desejo de inaugurar uma nova etapa na já longa - desde 1976 - relação bilateral, apostando no investimento mútuo empresarial.

A tradicional cooperação bilateral tem sido praticamente igual desde 1976, ano em que foi assinado um acordo geral de cooperação em vários domínios, como o militar, defesa, segurança, saúde, educação, ensino superior, petróleos e indústria.

Os dois países defenderam na mesma ocasião a necessidade de se fazer um trabalho "conjunto e sistemático", para que se tenha uma maior presença de empresas nacionais a operar em Cuba, em sectores de interesse mútuo, no quadro das projecções do desenvolvimento económico e social a curto, médio e longo prazos, e vice-versa.

Para tal, as duas partes sublinharam a necessidade de se ter em conta um "melhor e mais consistente acompanhamento da execução física e financeira dos acordos e dos contratos assinados" no passado, que serão reanalisados à luz dos novos desenvolvimentos políticos nos dois países.

Os acordos a alcançar serão posteriormente assinados durante a já anunciada visita de João Lourenço a Cuba, em data a definir, "provavelmente em Junho", disse à agência Lusa fonte diplomática.

O governante cubano disse ser desejo de Cuba colaborar com Angola nos distintos eixos do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018/22, sobretudo nas áreas da educação e ensino superior, desenvolvimento dos recursos humanos, saúde, assistência e protecção social, habitação e cultura.

Actualmente, dados da missão diplomática de Cuba em Luanda indicam que estão no país "2077 colaboradores cubanos", que prestam serviço nos mais variados domínios.

Mais Lidas