Ver Angola

Saúde

Huiladesign produz cerca de um milhão de máscaras cirúrgicas por mês

A empresa angolana Huiladesign, situada no Lubango, produz por mês entre 700 mil a um milhão de máscaras cirúrgicas. De acordo com o sócio-gerante da empresa, Senir Mendonça, apesar de o número ser satisfatório, a empresa ainda não atingiu a sua capacidade máxima (mais de um milhão de máscaras por mês), porque a Huiladesign funciona conforme a procura.

:

A produção de máscaras arrancou em Agosto do ano passado e, segundo o responsável, apesar de a empresa estar a fabricar este produto há quase um ano, ainda se vê obrigada a importar a matéria-prima.

O responsável, em declarações à Angop, explicou que a empresa tem de fazer a gestão da matéria-prima que tem disponível para evitar que existam quebras de stock.

Sobre a produção mensal, Senir Mendonça avançou que apesar de os números serem satisfatórios, a Huiladesign ainda não atingiu a sua capacidade máxima (mais de um milhão de máscaras por mês) porque a empresa funciona consoante a procura.

Fez ainda saber que a fábrica tem disponível para entrega imediata no Lubango e Luanda um total de 18 mil caixas de máscaras.

Senir Mendonça indicou que para já a empresa está a apostar no mercado interno: "Queremos ver diminuídas as importações desse produto em Angola, pelo que é urgente proteger o fabrico nacional de máscaras, e isso implica, que as entidades competentes e alheias à Huiladesign, proactivem a observância da limitação à importação, a produtos de qualidade, com taxas aduaneiras justas", avançou.

O responsável revelou ainda que a iniciativa de produção de máscaras cirúrgicas está a funcionar com fundos próprios. Em plena pandemia, a empresa investiu 500 mil dólares.

Uma caixa de máscaras tem um custo de 6000 kwanzas, sem IVA. Já para compras de grande volume, a caixa fica a 3750 kwanzas. Por mês, escreve a Angop, a empresa vende cerca de 500 mil caixas de máscaras.

As máscaras são feitas com tecido-não-tecido (TNT) de polipropileno e têm um filtro com uma eficiência até 99,5 por cento que bloqueia as partículas, disse, acrescentando que a máscara também é à prova de água e que foi testada em laboratório.

Presente no mercado desde 2003, a Huiladesign foi a primeira empresa a avançar com a produção industrial de máscaras cirúrgicas na província da Huíla.

Relacionado