Ver Angola

Sociedade

Angolanos admitem sair de casa durante estado de emergência mas apenas uma ou duas vezes por semana

Numa pesquisa conduzida pela MIRA - Research Angola, cerca de 48 por cento dos angolanos entrevistados admitiu sair de casa entre uma a duas vezes por semana, apesar de ter sido decretado o estado de emergência no país.

:

O inquérito foi realizado via telefone, na quarta semana do estado de emergência no país. A pesquisa foca-se nos comportamentos e atitudes da população com mais de 15 anos nas províncias de Luanda, Benguela, Huambo e Huíla. Foram realizadas 600 entrevistas, revela um comunicado remetido ao VerAngola.

Desta forma, é possível perceber que cerca de metade dos inquiridos refere ter saído de casa nas primeiras quatro semanas da quarentena apenas uma ou duas vezes por semana.

De acordo com o questionário são os mais jovens (15-24 anos), os mais velhos (mais de 45 anos) e as mulheres quem mais ficou em casa.

Já no que diz respeito ao género, são os homens – entre os 25 e os 44 anos – que admitiram terem saído de casa com maior frequência.

Em relação a rendimentos, mais concretamente ao ganho do agregado familiar, 73 por cento dos inquiridos referiu que esteve sofreu uma quebra tendo em conta a pandemia de covid-19 instalada no país e no mundo.