Ver Angola

Educação

Governo vai pagar três meses de dívidas de bolseiros angolanos no estrangeiro

Governo anunciou esta Terça-feira que estão a ser tratados os procedimentos bancários para o pagamento de três meses de atraso de bolsas de estudos de 2563 estudantes angolanos que se encontram no estrangeiro.

:

A informação foi avançada pelo director-geral do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE), Milton Chivela, que admitiu as dificuldades por que têm passado os estudantes em Cuba, Argélia, Marrocos, Tunísia e Namíbia, com os subsídios em atraso há três meses, situação que em outros países não citados se verifica há dois meses.

"O INAGBE reconhece que a situação financeira que os estudantes bolseiros estão a vivenciar não é fácil, pelo que existe consciência quanto ao impacto negativo que tem gerado na sua vida", disse Milton Chivela à Angop.

O responsável salientou que a instituição que dirige tem estado em contacto com as associações estudantis e encarregados de educação para saber dos constrangimentos vividos e informar que estão a ser feitos esforços para o pagamento das dívidas.

"Almejamos que a situação seja resolvida o quanto antes. Assim apelamos a toda a comunidade estudantil no sentido de continuarem a trabalhar com o INAGBE, para que juntos possamos resolver os problemas", frisou.

Cuba acolhe 50 por cento de estudantes bolseiros angolanos, estando os restantes distribuídos por outros 22 países.

Relacionado