Testes de ADN confirmam que restos mortais exumados são de Jonas Savimbi

Os testes de ADN feitos por entidades independentes aos restos mortais de Jonas Savimbi, exumados a 31 de Janeiro, confirmaram tratar-se do líder histórico da UNITA, morto em combate em 2002, anunciou o Governo.
:
  

A confirmação foi feita pelo ministro de Estado Pedro Sebastião, numa conferência de imprensa na presença de familiares de Jonas Savimbi, de representantes da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) e das quatro instituições que procederam aos testes, incluindo uma de Portugal.

Segundo Pedro Sebastião, o executivo vai entregar os restos mortais de Jonas Savimbi a 28 deste mês no Bié, assumindo toda a logística para que possam ser realizadas as exéquias fúnebres no dia seguinte, em Lopitanga.

Segundo Francisco Corte Real, do Instituto de Medicina Legal e Ciências Forenses de Portugal, têm uma correspondência de 99,99 por cento.

A cerimónia de enterro dos restos mortais do líder fundador da UNITA vai realizar-se a 1 de Junho em Lopitanga, província do Bié, anunciou o presidente do partido, que declarou um mês de luto.

Numa conferência de imprensa, Isaías Samakuva confirmou que os restos mortais exumados no cemitério municipal do Luena, a 31 de Janeiro deste ano, são de Jonas Savimbi.

"De facto, além de explicações gerais dadas por especialistas de reconhecida experiência, que se ocuparam dos exames, o relatório escrito do Laboratório de Genética Forense da EAAF, equipa argentina de antropologia forense conclui que a probabilidade de identidade é superior a 99,99 por cento", disse Isaías Samakuva.

O presidente da UNITA salientou que além do partido, os resultados foram reconhecidos pela família mais próxima do antigo líder do "Galo Negro", como os filhos José da Conceição Africano Sakaita, Atau Kanganjo Sakaita Savimbi e Rafael Massanga Savimbi, e pelos sobrinhos, Esteves Petetela Pena e Araújo Pena.

Todos, acrescentou, e a direcção da UNITA declararam que "reconhecem a validade dos testes científicos realizados e que os restos mortais exumados no cemitério municipal do Luena, no dia 30 de Janeiro de 2019, são realmente do malogrado presidente fundador da UNITA".

Segundo Isaías Samakuva, na fase derradeira de todo o processo está prevista para 28 deste mês a recepção pela família e pela UNITA dos restos mortais, que serão entregues pelo Governo no Cuíto, capital da província do Bié.

De acordo com o programa delineado pela família e pela UNITA, os restos mortais de Savimbi chegam dia 29 à sua residência na província do Huambo.

Dia 30 será a chegada dos restos mortais à sede do município do Andulo, e, um dia depois, chegarão a Lopitanga, onde decorrerá o "velório principal", com a inumação a realizar-se a 1 de Junho.

"A UNITA verga-se à memória do Dr. Jonas Malheiro Savimbi, um ilustre filho de África, que deu toda a sua vida por Angola e pelos angolanos e, a partir de amanhã [Terça-feira] dia 21 de Maio de 2019, observa um período de luto de 30 dias em todo o território nacional, devendo a sua bandeira ser içada a meia haste em todas as suas instalações onde ela é habitualmente içada", referiu o líder da UNITA.

Isaías Samakuva disse que o luto "serve para um período de reflexão e de recolhimento, que deve ser observado por todos os membros da UNITA".

Jonas Savimbi foi morto em combate pelas forças armadas governamentais, no dia 22 de fevereiro de 2002, na comuna do Lucusse, província do Moxico, e o seu corpo sepultado no cemitério municipal do Luena, capital da província.

Mais Lidas