Ver Angola

Educação

Ensino chega a casa. Estado de emergência torna tele-aulas em realidade

O estado de emergência e a necessidade de manter a população na sua habitação veio concretizar um projecto que até aqui ainda não tinha ‘saído do papel’. A educação em casa está cada vez mais perto de se tornar realidade no país, após um protocolo de cooperação rubricado esta Quarta-feira entre o Ministério da Educação e a Televisão Pública de Angola (TPA).

peeterv:

Está prevista a transmissão de tele-aulas, com a televisão a reproduzir conteúdos didácticos nos órgãos de comunicação social públicos. A TPA deverá adaptar os espaços e horários da sua grelha de programação, de forma a facilitar a emissão destes conteúdos.

O protocolo tem a validade de um ano, sendo renovável por igual período de tempo após análise dos prós e contras da experiência.

O objectivo passa por reforçar o processo do ensino e a aprendizagem dos alunos do subsistema do ensino geral. 

“Considerando a pertinência da implementação do modelo de tele-aulas ao domicílio, durante o período de estado de emergência, as partes acordaram em produzir e emitir conteúdos didácticos do ensino geral, através de tele-aulas, nos órgãos de comunicação social públicos”, refere um comunicado das entidades, citado pela Angop.

Sabe-se que os conteúdos didácticos a serem transmitidos obedecerão a exigências estabelecidas pelo Ministério da Educação. Este será ainda responsável pela definição dos parâmetros da produção de conteúdos, devendo indicar os órgãos e serviços competentes para o efeito.

O acordo foi rubricado por Luísa Alves Grilo, ministra da Educação, e Francisco Mendes, presidente do Conselho de Administração da TPA, com o testemunho do ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino.

Relacionado