Ver Angola

Tecnologia

Universitários de todo o país poderão estagiar na unidade fabril da Afrione em Luanda

A produção de telemóveis poderá ser uma oportunidade de aprendizagem e futuro emprego para estudantes universitários das 18 províncias do país. Um acordo de parceria entre a Afrione – empresa de montagem de telemóveis e tablets situada na Zona Económica Especial Luanda-Bengo (ZEE) – e várias instituições de ensino a nível nacional poderá ditar esta realidade.

: Njoi Fontes
Njoi Fontes  

A intenção foi manifestada na passada semana, em Luanda, numa audiência que o presidente do Concelho de Administração da ZEE, António Henrique da Silva, concedeu ao CEO da Afrione, Sahir Berry.

O empresário, em representação da Nexim Technologies, referiu que o projecto permitirá que "jovens talentosos angolanos possam ser aproveitados para estágios na unidade fabril da Afrione". Citado pelo Correio da Kianda, o responsável afirmou ainda que as universidades sairão também "a ganhar" com a possibilidade de integração dos jovens.

O projecto visa a formação superior destes jovens universitários em áreas como a programação de software e os aparelhos móveis inteligentes.

Citado pelo mesmo jornal, o PCA da ZEE referiu que "este é um projecto educacional, que está em linha com os objectivos do Governo de Angola", acrescentando que a Zona Económica Especial vê este projecto como "uma acção enquadrada na missão de responsabilidade social da empresa".

Recorde-se que a Afrione é uma empresa tecnológica, sediada nos Emirados Árabes Unidos e que opera em Angola desde o final de 2020. O principal segmento de actividade é a montagem de telemóveis, tables e electrodomésticos, que decorre numa unidade fabril na ZEE.

Relacionado