Ver Angola

Indústria

Fábrica de rações no Cuanza Norte com capacidade para produzir 20 toneladas por hora

Resultado de investimento privado, chegou à província do Cuanza Norte uma nova unidade industrial dedicada ao fabrico de rações. Com uma capacidade instalada de produção que pode chegar às 20 toneladas por hora, a fábrica criou 30 postos de trabalho directos.

Agencia Fundac:

Na província e para a inauguração, estiveram presentes o ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos, o ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, o governador do Cuanza Norte, Adriano Mendes de Carvalho e o secretário de Estado para Agricultura e Pecuária, João Cunha.

A Rações CN, resultado de investimento privado da Lucalagro, pretende não só impulsionar a criação animal na região norte do país, mas também dinamizar a produção agrícola local.

À TPA, Waldermar Kassanguidi, director técnico da fábrica, considerou que este é um projecto "gratificante" já que a produção é feita em Angola e para Angola.

A nova unidade industrial emprega vários jovens que garantirão a produção de quatro variedades de ração: para gado bovino, suíno, frangos e galinhas poedeiras.

Para suportar a capacidade produtiva da fábrica estão preparados vários hectares de milho e soja, para além de outras qualidades de matéria-prima que serão adquiridas nas províncias de Uíge, Malange e Bengo.

O ministro de Estado para a Coordenação Económica referiu, na inauguração da fábrica, que iniciativas do género são o principal auxílio do Governo na redução das importações. "O movimento que vivemos hoje em termos de engajamento das pessoas para aumentar a produção nacional é algo que nos deve encorajar e devemos cada vez seguir com mais firmeza para que esse processo não morra e continue cada vez com mais força", afirmou Manuel Nunes Júnior.

A fábrica conta com dois silos para armazenar até 2500 toneladas de milho e soja, incentivando as famílias e os empresários locais a apostar na produção com garantia de compra.