Ver Angola

Saúde

Campo petrolífero do Malongo em isolamento. Ministra da Saúde deslocou-se ao local

Após ter sido detectado um caso suspeito de infecção por Covid-19 no campo petrolífero do Malongo, em Cabinda, as autoridades decidiram, por prevenção, isolar o local durante os próximos 15 dias. A ministra da Saúde deslocou-se esta Quinta-feira à província de Cabinda para avaliar as medidas adoptadas pelas empresas do sector petrolífero no âmbito da prevenção contra o vírus.

:

A presença de um caso suspeito de Covid-19 no campo do Malongo foi anunciada pela própria Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta. Até ao momento, ainda não há informações sobre a identidade do suspeito. 

No entanto, de acordo com o VOA, o teste para determinar se o suspeito está infectado com Covid-19 já foi enviado para Luanda. 

Perante a possibilidade de o suspeito testar positivo, a comissão multi-sectorial convocou uma reunião urgente com todas as empresas que operam naquele campo. Na reunião foram debatidas as restrições a aplicar durante as próximas semanas relativamente a entradas e saídas do campo.

O vice-governador para o sector social e político, Alberto Paca, citado pelo VOA, explicou que ninguém poderá sair ou entrar no Campo do Malongo. O responsável pediu ainda para que as empresas analisem e reformulem, se necessário, o seu sistema de trabalho para que o vírus não se propague.

Na Quinta-feira, a ministra deslocou-se até Cabinda, tendo visitado o campo petrolífero do Malongo para avaliar as medidas adoptadas pelas empresas do sector petrolífero no âmbito da prevenção contra a Covid-19. 

“Já rastreámos mais de 150 amostras e até aqui não temos casos positivos”, disse a ministra, citada pela Angop.

Sílvia Lutucuta afirmou ainda, em declarações à imprensa, que além de Cabinda, a comissão multi-sectorial esteve igualmente na vila petrolífera do Soyo, na província do Zaire, com vista a avaliar igualmente as condições de resposta a uma eventual confirmação de casos do novo coronavírus. 

Relacionado