Ver Angola

Economia

CEEIA: “Vamos continuar a trabalhar para contribuirmos para o crescimento das exportações”

Após completar um ano de existência, a Comunidade de Empresas Exportadoras e Internacionalizadas de Angola (CEEIA) marcou 2014 pelo seu contributo para a dinamização da economia angolana.

:

 “É com muito orgulho que olhamos para os resultados deste primeiro ano de existência da CEEIA. Vimos aumentar a credibilidade das empresas nacionais passando, assim, uma imagem bastante positiva para o mercado internacional onde estamos presentes ou para onde caminhamos. Vamos continuar a trabalhar para contribuirmos para o crescimento de exportações e para mais internacionalizações em 2015, quer através de consultoria, formação e informação aos membros, alargamento da rede de contactos, eventos, desburocratização de processos, como através do estabelecimento de novas parcerias de cooperação com mais países dos vários continentes”, referiu Agostinho Kapaia, Presidente da CEEIA, em comunicado remetido ao VerAngola.

Os objectivos passam agora por abranger novos mercados estrangeiros e continuar a aumentar o número de empresas membro que compõe a Comunidade de Empresas Exportadoras e Internacionalizadas de Angola, como sinónimo da diversificação e do aumento das exportações de produtos e serviços com a sigla “Feito em Angola”. Ainda para o presente ano, a CEEIA deverá elaborar vários estudos para identificar as limitações existentes às exportações de forma a criar soluções de apoio às empresas já exportadoras ou que se permitam internacionalizar e, assim, consolidar este crescimento.

Acreditamos que a exportação de produtos angolanos tende a ser crescente com o desenvolvimento de novos negócios e com o aumento da produção nacional. A CEEIA também irá continuar empenhada em desenvolver novas relações comerciais com os países da SADC, PALOP e CPLP no sentido de contribuir para o crescimento e para a dinamização da economia nacional e de apoiar os empresários angolanos na internacionalização do seu negócio”, acrescenta o Agostinho Kapaia.

Além da forte presença em eventos, a CEEIA e a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) assinaram um protocolo de cooperação para estreitar as relações económicas entre Angola e Portugal. Este protocolo de cooperação veio proporcionar às empresas angolanas uma maior flexibilidade na exportação do seu negócio, seja ele produto ou serviço, gerando assim um crescimento da riqueza do país e uma maior dinamização da economia nacional, indo de encontro com os objectivos estipulados pelo Executivo angolano. Um dos propósitos da CEEIA passa pelo incentivo às exportações através da prestação de apoio às empresas mas também cabe à Comunidade alertar para a necessidade do desenvolvimento de infraestruturas que permitam o aparecimento e crescimento de novos sectores de actividade não petrolíferos.

Sobre a CEEIA:

A Comunidade de Empresas Exportadoras e Internacionalizadas de Angola (CEEIA) é uma associação sem fins lucrativos, representativa das empresas angolanas vocacionadas para a exportação e internacionalização, e constituída por tempo indeterminado. Foi apresentada formalmente, em Luanda, a 7 de Novembro de 2013 e constituída por 19 sócios fundadores: Agonabeiro, Banco BIC, Banco Privado Atlântico, Comfabril, Gesteflora, Grupo Bartolomeu Dias, Grupo Bongani, Lamilon, Macon Transportes, Miracel, Grupo Opaia SA, Organizações José Veríssimo, Pomobel, Refriango, Toritábua, Vidrul, Visamar, Word Wide Internacional e o Instituto de Fomento Empresarial. Actualmente conta com 28 empresas-membro.

A CEEIA tem como principal objectivo assegurar a cooperação e articulação das exportações nacionais e a internacionalização de grupos empresariais angolanos ou grandes empresas nacionais nos cinco continentes.