Ver Angola

Energia

Governo prorroga até 2026 primeiro levantamento de petróleo em três áreas do Bloco 32

O executivo apreciou um diploma legal que autoriza a prorrogação das datas do primeiro levantamento de petróleo em três áreas de desenvolvimento no Bloco 32, até final de 2026.

:

A informação consta do comunicado saído da 12.ª sessão ordinária do Conselho de Ministros, realizada esta Quarta-feira em Luanda, orientada pelo Presidente João Lourenço.

Estão em causa as áreas de desenvolvimento Colorau, Manjericão e Cola do Bloco 32, sendo objectivo desta prorrogação, até 31 de Dezembro de 2026, a realização pelo grupo empreiteiro do bloco de estudos técnicos de optimização, de trabalhos de desenvolvimento, que permitirão reduzir significativamente os custos e riscos geológicos, bem como iniciar a actividade de produção de petróleo de forma mais sustentável.

O Bloco 32, com uma área total de 5.89 quilómetros quadrados, está localizado na bacia marítima do Baixo Congo, limitado a norte pelo Bloco 31, a sul pelo Bloco 33, a este pelos Blocos 16 e 17 e a oeste pelo Bloco 48.

O grupo empreiteiro é composto pela Total Energy (30 por cento), na qualidade de operador do bloco, Sonangol P&P (30 por cento), SSI (20 por cento), Esso (15 por cento) e Galp (5 por cento).

O Conselho de Ministros aprovou ainda o regime jurídico aplicável às taxas devidas pelos serviços prestados pela Direcção Nacional de Publicidade do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, designadamente pelo registo, emissão e renovação de certificados para o exercício da actividade publicitária.

Na reunião foi igualmente aprovado o regime aplicável às taxas cobradas pelos serviços prestados pela Escola Nacional de Formação de Técnicos do Serviço Social (Enfotss), tendo em vista o reforço da autossustentabilidade e a manutenção das instituições.

Um decreto presidencial, que cria os Centros Integrados de Atendimento à Criança e ao Adolescente (CIACA) foi aprovado pelo Conselho de Ministros, assim como o seu regulamento.

O comunicado sublinha que a instituição tem por objectivo garantir, em articulação com o órgão judicial componente em matéria de justiça juvenil, o atendimento e acompanhamento da criança e do adolescente, "de forma integrada e harmoniosa, tendo em vista a sua reinserção, quando em conflito com a lei ou em contacto com o sistema de justiça.

No domínio da acção social foi também aprovado o Regime da Carreira do Trabalhador Social, diploma que tem por objecto adequar a carreira à legislação em vigor, tendo sido extintas as carreiras de educador de infância e de vigilante de infância e criadas as carreiras profissionais de auxiliar da ação social e de ama.

Sobre política externa, o executivo apreciou para envio à Assembleia Nacional o projecto de resolução que aprova para ratificação a adesão de Angola à Agência Seguradora do Comércio em África, e aprovou também um conjunto de quatro acordos entre o Governo e a República do Congo, no âmbito dos transportes, e a República de Seicheles sobre cooperação e a criação de uma comissão bilateral.

Relacionado