Ver Angola

Energia

Receita petrolífera estimada em 5,4 biliões de kwanzas em 11 meses do ano passado

Dados da Administração Geral Tributária (AGT) dão conta de que a receita petrolífera do país, nos 11 meses do ano passado, ficou estimada em cerca de 5,4 biliões de kwanzas.

:

Os números, citados pela Rádio Nacional de Angola (RNA), revelam que foram exportados 391,8 milhões de barris de petróleo a um preço médio de cerca de 65 dólares.

As conclusões indicam ainda que o Bloco 17 é o mais produtivo das 23 zonas de produção petrolífera. De acordo com os números, o Bloco 17 exportou 123,3 milhões de barris e registou uma rentabilidade na ordem dos 1,8 biliões de kwanzas.

Os resultados foram classificados pelo economista Eduardo Silva como animadores.

"Está-se diante de uma notícia animadora, na medida em que os 5,4 biliões de kwanzas arrecadados durante os 11 meses de 2021 excedem mais de um bilião de kwanzas relativamente ao valor orçamentado no OGE 2021", afirmou.

Em declarações à RNA, o economista também esclareceu as condições do contrato de partilha de produção: "A Sonangol é a concessionária e essas empresas depois de pesquisarem e, se a pesquisa resultar em sucesso e passarem a explorar de facto, podem recuperar o valor, considerado o custo pelo investimento em pesquisa e descoberta (...). Depois de deduzidos esses custos passam então a ceder algumas cotas à Sonangol".

Eduardo Silva adiantou que as cotas cedidas "vão depender do nível de produção". "Quando o nível de produção é inferior em 30 por cento ao valor estimado da produção então a Sonangol fica com 30 por cento da produção e o remanescente 70 por cento fica com a operadora. Quando a operação se situa no intervalo de 31 por cento a menos de 69 por cento, aqui a Sonangol fica com 45 por cento e quando se situa no intervalo de 70 a 100 por cento a Sonangol fica com 60 por cento", concluiu.

Relacionado