Ver Angola

Telecomunicações

Angosat-2 será lançado em órbita dentro de 17 meses

O satélite Angosat-2, que está a ser desenvolvido na Rússia, vai entrar em órbita dentro de 17 meses. A novidade foi dada esta Sexta-feira pelo director geral do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN), Zolana João, durante o webinar “Angosat-2, benefícios económicos para a melhoria da vida das populações”, promovido pelo Ministério das Telecomunicações, Tecnologia de Informação e Comunicação Social.

:

De acordo com o responsável, apesar de complexidade de construção deste tipo de aparelhos, a construção do Angosat-2 está acima dos 60 por cento, estimando-se que seja lançado em órbita no primeiro semestre de 2022.

Citado pela Angop, Zolana João explicou que este segundo satélite é um pouco diferente do primeiro (Angosat-1) e que, apesar de conter algumas inovações, também foram rectificados alguns erros cometidos no primeiro satélite.

Na lista de correcções está a mudança na transmissão: o Angosat-2 vai ter uma transmissão sete vezes maior do que o Angosat-1.

O responsável esclareceu que o Angosat-1 tinha 16 transponders na banda C e seis na Banda KU, enquanto que o Angosat-2 vai ter seis transponders na banda C, 24 na banda KU e será acrescentado um transponder na banda KA – uma novidade comparativamente ao primeiro satélite.

O Angosat-2, que pesa cerca de duas toneladas, será um satélite de Alta Taxa de Transmissão, tendo disponíveis 13 gigabytes em cada zona de alcance do seu sinal. Com base na plataforma Eurostar-3000, o Angosat-2 terá um tempo de vida útil de 15 anos.

Recorde-se que a Rússia e Angola já tinham celebrado um acordo para a produção de um primeiro satélite, o Angosat-1. Contudo, depois de ter sido lançado para o espaço em 2017, o aparelho perdeu contacto com a Terra. Desse modo, surgiu, em 2018, um novo acordo para a construção de um segundo satélite, com o objectivo de substituir o Angosat-1.

Relacionado