Ver Angola

Economia

Angola deve sair da recessão este ano com crescimento modesto de 1 por cento, admite consultora IHS Markit

O analista responsável pelo departamento africano na consultora britânica IHS Markit, Bryan Plamondon, disse no Domingo à Lusa que a economia deve sair da recessão este ano, "apesar de registar um crescimento modesto de 1 por cento".

:

"Angola deve sair da recessão em 2020, apesar de registar um crescimento modesto de 1 por cento", disse o analista em declarações à Lusa para antecipar a evolução do segundo maior produtor de petróleo da África subsaariana.

"A economia deve começar a estabilizar no seguimento das reformas ao abrigo do programa de apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI)", apontou o economista.

No entanto, concluiu, "são precisos sinais de maiores progressos para desencadear mais investimento estrangeiro e um aumento da actividade da economia".

O país está em recessão desde 2016, no seguimento da descida dos preços do petróleo e do consequente desequilíbrio que causou nas contas públicas, fruto da falta de diversificação económica que não foi feita quando os preços estavam mais elevados.