Mota-Engil escolhida para obra de mais de 29 milhões nas instalações da Presidência

A construtora de origem portuguesa Mota-Engil foi escolhida pelo Governo para construir, por mais de 29 milhões de dólares, instalações de saúde afectas aos serviços da Presidência da República, segundo um despacho presidencial consultado Quinta-feira pela Lusa.
DR:
    DR

De acordo com o documento, de 7 de Janeiro, o chefe de Estado, João Lourenço, autorizou a despesa e a abertura do procedimento de contratação simplificada para a empreitada, entregue à Mota-Engil por 29,46 milhões de dólares

Ao mesmo contrato, que visa a “construção das instalações dos serviços de saúde da Presidência da República”, em Luanda, somam-se 366 milhões de kwanzas (1,1 milhões de dólares) para os respectivos serviços de fiscalização, pela DAR Angola.

“O ministro das Finanças deve assegurar a disponibilização de recursos financeiros necessários à execução dos contratos”, lê-se no mesmo despacho, assinado pelo Presidente e que não adianta mais pormenores sobre a obra, cuja gestão fica entregue ao Gabinete de Obras Especiais do Governo.

Mais Lidas