Ver Angola

Ambiente

Angola quer trocar experiências com Cabo Verde sobre o combate à seca

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, disse esta Quarta-feira que o país quer conhecer a experiência de Cabo Verde no combate à seca, e aplicá-la no país, onde o fenómeno afecta dois milhões de pessoas.

UNICEF/Carlos Louzada:

A ministra fez essa declaração aos jornalistas, na cidade da Praia, no final de um encontro com o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, enquadrado no programa de visita de dois dias que efectua a Cabo Verde.

Carolina Cerqueira notou que Cabo Verde tem uma realidade diferente, por ser arquipélago, enquanto Angola tem uma grande extensão territorial, 30 milhões de habitantes e o Sul e Sudeste têm sofrido por causa da seca, que levou o Governo a elaborar um programa do ponto de vista humano, técnico, material para atender cerca de dois milhões de pessoas afectadas.

A ministra avançou que a seca em algumas províncias tem provocado perda de meios materiais, de gado e tem tido repercussões no tecido social, com o abandono escolar das crianças e a falta de ocupação das populações.

Há três anos que Cabo Verde também tem vindo a sofrer com a seca e o mau ano agrícola, tendo elaborado um programa centrado no salvamento do gado, na criação de rendimentos alternativos para os agricultores e criadores de gado e na mobilização de água.

"Certamente Cabo Verde vai servir de experiência positiva, já trocamos esses pontos com o ministro de Estado, apreciamos os dados que nos foram dados e pensamos que nestes dois dias de trabalho vamos colher muitas informações que nos vão permitir uma troca de experiências no futuro e de intercâmbio profícuo, e sobretudo para o estreitamento das relações institucionais entre os dois países e governos", perspectivou a ministra.

O convite para Carolina Cerqueira visitar Cabo Verde foi feito pelo ministro de Estado, dos Assuntos Parlamentares, da Presidência do Conselho de Ministros e do Desporto cabo-verdiano, Fernando Elísio Freire, que disse que as relações entre os dois países vão sair reforçadas.

Sobre o facto de Angola conhecer a experiência de Cabo Verde no combate à seca, Fernando Elísio Freire disse que é o reconhecimento do povo angolano e do povo cabo-verdiano de que os países irmãos e que se relacionam têm que estar próximos em todos os momentos e significa que o seu país tem tido sucesso com o programa de mitigação da seca e do mau ano agrícola.

"E isso é uma experiência que Angola quer conhecer, quer partilhar connosco e nós também queremos partilhar com o Governo e o povo angolano a nossa experiência para que juntos sejamos mais resilientes, juntos no futuro podermos encarar essa situação com mais eficácia", afirmou o ministro cabo-verdiano.

Além da questão da seca e do mau ano agrícola, os dois países vão ainda trabalhar no reforço de cooperação no domínio das áreas sociais, na educação, na extensão de serviços de saúde e no combate ao paludismo, segundo Elísio Freire.

Depois de identificar e avaliar as áreas, a ministra de Angola disse que, no futuro, os dois países vão assinar um protocolo ou um acordo de cooperação no domínio social, sobretudo na troca de experiências e na concertação de posições a nível regional e internacional.

Durante os dois dias em Cabo Verde, Carolina Cerqueira visitou ainda o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, vai manter reuniões de trabalho com outros ministros e visitar centros sociais e unidades de saúde de base.