Ver Angola

Opinião A Opinião de Janísio Salomão

Adeus 2016: Espero não voltar a te ver!

Janísio Salomão

Mestre em Administração de Empresas, Consultor Empresarial e Técnico Oficial de Contas

Querido ano de 2016, faltam apenas dias para o teu fim, espero nunca mais voltar a te ver, nem contigo conviver.

:

O que nos fizeste “não é de bem [1]” conforme se diz na gíria cá da banda!

Levaste o meu primo Tony, a Tia katumbo e tantos outros que não me quero recordar.

Trouxeste “as febres” as amarelas e azuis, que há muito não ouvíamos falar; As montanhas de quinamas [2] cá na banda ficaram “anduta [3]”, isto por causa das panelas que só a água fervia.

Os penteados a rapazinho substituíram o cabelo brazuka, as damas não estiveram dispostas a largar tantos kwanzas, é o reflexo da crise!.

As cabeças grandes e pequenas desapareceram, apenas nos esquemas e becos apareciam, o Tio Sam deixou de dar a sua graça cá por terras de N´gola.

O pitéu minguou! A cesta básica desapareceu dizem que ficou lá, por fora, e quando ela cá aparecia, quem lhe pudesse ter, muitos kwanzas tinha que amealhar, ainda por cima de duas cabeças.

Todos os meses havia relato duma tal de tia “inflação” que, de mês a mês subia, subia que subia, ninguém conseguia lhe travar era muito trafulhera.

Dá luz nem quero falar, cá na banda já estamos acostumados em épocas festivas ela baza, para aonde ninguém sabe.

O salário o nosso salário, tudo cresceu mais parece que ele é, aquele ndengue caçula com problemas de crescimento, manteve na mesma estatura, tenho pena dele.

2016, te convidamos em casa, comeste a carne toda, como se não bastasse, nos roeste até os ossos.

Por isso 2016, dê o recado ao teu primo que está a chegar (2017) que a malta cá na banda já esta cansada, diz-lhe para que ele não apareça com comportamentos semelhantes ao teu, senão vamos lhe nguaiar [4]!

Isto é abuso de confiança! Tchau 2016, espero não voltar a te ver nunca mais!



[1] Coisa má ou negativa.

[2] Bundas, bum-bum.

[3] Aos montes.

[4] Bater

Opinião de
Janísio Salomão