Ver Angola

Cultura

Três amigos e artistas plásticos expôem em Lisboa obras com alma angolana

Três amigos artistas plásticos angolanos juntaram-se para uma exposição em Lisboa de obras em diversos formatos que contam, a partir do dia 20 de Novembro, histórias, vidas e problemas da sociedade angolana.

:

A exposição CCX-TRIPTIKUM reúne obras dos pintores angolanos António Ole, Carlos Vilar e Mário Tendinha e vai estar patente ao público na Galeria de Artistas de Angola, um novo espaço em Lisboa dedicado à arte angolana, que é inaugurado no mesmo dia desta mostra.

O público poderá admirar obras em vários formatos, como pintura, maioritariamente técnica mista, bem como óleo e acrílico sobre tela, e em alguns casos papel, a pincel e espátula, mas também desenho com marcadores e materiais riscadores diversos que "conferem algum drama e textura às peças", além da fotografia crua.

"Todas as peças relatam histórias, vidas e problemas da sociedade angolana. Há paisagens, pessoas, animais e muita cor, em tons fortes e quentes, que imediatamente transportam quem as vê até África", lê-se na apresentação da exposição.

António Ole nasceu em Luanda, Mário Tendinha em Moçâmedes e Carlos Vilar em Lisboa, tendo ido viver para Angola nos primeiros meses de vida.