Ver Angola

Saúde

África com mais 433 mortes e um total de 1.881.356 infectados por covid-19

África registou nas últimas 24 horas um aumento 433 mortes relacionadas com a covid-19, aumentando para 45.282 o total de vítimas mortais pelo novo coronavírus, que já infectou 1.881.356 pessoas na região, segundo dados oficiais.

:

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nos 55 Estados-membros da organização registaram-se nas últimas 24 horas mais 11.008 casos de infecção com o novo coronavírus.

O número de recuperados é agora de 1.588.803, mais 11.590 do que na véspera.

O maior número de casos de infecção e de mortes regista-se na África Austral, com 823.931 infecções e 21.323 mortes por covid-19. Nesta região, a África do Sul, o país mais afectado do continente, contabiliza um total de 737.278 casos de infecção e 19.809 mortes.

O norte de África, a segunda zona mais afectada pela pandemia, regista um total de 573.538 pessoas infectadas e 15.577 mortos e na África Oriental há 228.066 infectados e 4431 vítimas mortais.

Na região da África Ocidental, o número de infecções é de 194.314, com 2791 vítimas mortais, e a África Central regista 61.507 casos e 1160 óbitos.

O Egipto, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 6368 mortos e 109.201 infectados, seguindo-se Marrocos, que contabiliza 4272 vítimas mortais e 256.7811 casos de infecção.

A Argélia surge logo a seguir, com 62.062 infecções e 2047 mortos.

Entre os seis países mais afectados estão também a Etiópia, que regista 99.675 casos de infecção e 1523 vítimas mortais, e a Nigéria, com 64.090 infectados e 1154 mortos.

Em relação aos países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e Moçambique tem o maior número de casos.

Angola regista 307 óbitos e 12.433 casos, seguindo-se Cabo Verde (100 mortos e 9369 casos), Moçambique (99 mortos e 13.768 casos), Guiné Equatorial (85 mortos e 5092 casos), Guiné-Bissau (42 mortos e 2414 casos) e São Tomé e Príncipe (16 mortos e 960 casos).