Ver Angola

Cultura

Estudantes universitários ganham concurso “O que é ser angolano”

Dois estudantes universitários ganharam o concurso “O que é ser angolano”, promovido pelo Ufolo - Centro de Estudos para a Boa Governação.

:

Paulo Malungo da Silva Júnior tem 19 anos e é estudante do primeiro ano do curso de Direito na Universidade Católica de Angola (UCAN). O jovem venceu o concurso com um ensaio literário. Pedro Felismino Kilai foi o segundo aluno a vencer o concurso. Está no terceiro ano do curso de Cinema e Televisão no Instituto Superior Politécnico de Angola (IMETRO), tem 23 anos e concorreu com um vídeo.

O júri analisou um total de 82 ensaios literários e sete vídeos, tendo acabado por escolher os trabalhos de Paulo Júnior e Pedro Kilai. De acordo com um comunicado publicado no site do Ufolo, o júri considerou que os trabalhos destes dois estudantes expressam o "sentimento de pertença à pátria, evidenciando as formas de ser, de estar e de pensar dos angolanos".

Quanto ao ensaio literário, os jurados consideraram que este apresenta "uma maturidade poética e criativa dentro do rigor linguístico exigido, bem como a obediência ao regulamento do prémio". Já no vídeo, tiveram em consideração a "montagem cinética da mensagem, com uma abordagem criativa de contraste a preto-e-branco e uma coreografia individual que retracta a angústia e a esperança do homem angolano contemporâneo".

O Ufolo lançou este concurso em Julho com o objectivo de "reforçar os vínculos de pertença à identidade e cultura angolanas, em diálogo intercultural com o mundo, bem como estimular a criatividade intelectual e artística dos angolanos", indica o comunicado.

O júri reuniu-se no dia 22 de Outubro para analisar os trabalhos com base nos seguintes critérios: contribuição para a criação de uma identidade que promova a diversidade cultural, a harmonia e a auto-inclusão nacionais; inovação e criatividade e a qualidade literária e audiovisual.

Os prémios foram entregues na passada Terça-feira, dia 10 de Novembro. "O vencedor do Prémio Ufolo de Ensaio, patrocinado pela Fundação Uanhenga Xitu, recebeu um milhão e quinhentos mil kwanzas. Por sua vez, o vencedor do Prémio Ufolo de Audiovisual recebeu um milhão e duzentos e cinquenta mil kwanzas", completa a nota.