Ver Angola

Comércio

PR inaugura fábrica de electrodomésticos: “Este é o sinal de que a produção nacional começa a ganhar outra vida”

João Lourenço mostrou-se satisfeito com o aumento da produção nacional, que permite estender a oferta de bens de consumo à população.

:

O Presidente da República esteve esta Sexta-feira no Pólo Industrial de Viana, onde inaugurou uma fábrica de montagem de electrodomésticos com capacidade para produzir cerca de 300 mil aparelhos diversos por dia.

"Saímos dessa visita bastante satisfeitos, na medida em que este é o sinal de que a produção nacional começa a ganhar outra vida", afirmou o chefe de Estado, citado pela Angop. Para João Lourenço, começa a ser possível notar que "em termos de produção industrial os empresários, quer nacionais quer estrangeiros a operar em Angola, estão empenhados em aumentar a oferta de bens de consumo para as populações".

Destacou ainda que esta fábrica em específico produz uma gama de bens com grande procura doméstica: "Estou a referir-me a televisores, arcas, geleiras e fogões, que eram quase exclusivamente importados e, a partir desta e de outras fábricas, vai transformar essa realidade e passamos a consumir produtos feito em Angola".

A nova unidade fabril é propriedade da empresa angolana ICC, pioneira no sector no país. Anualmente, produzirá 75 mil televisores, 50 mil fogões, 100 mil aparelhos de ar condicionados e 75 mil geleiras e arcas.

O mais recente investimento rondou os 15 milhões de dólares, sendo que a fábrica assegurará 75 por cento da produção para o mercado nacional e 25 por cento para importação.

Integrada no Polo Industrial de Viana, numa área de 500 mil metros quadrados, a fábrica emprega actualmente 110 trabalhadores nacionais e 10 expatriados. Números que deverão aumentar em 2021, atingindo a marca dos 250 colaboradores.

A comercialização dos componentes produzidos será realizada através de uma rede de 30 lojas localizadas em todos os municípios de Luanda com as denominações de Hiperelectro (electrodomésticos), Hiperflex (colchões e acessórios), Hiper (tinta) e Hipertubo (tubos).

De acordo com o director da empresa, a partir de Sábado, dia 3, estes produtos já estarão à disposição do público.

À parte desta unidade industrial, a ICC conta com sete fábricas no município de Viana, empregando na totalidade cerca de 700 colaboradores. Produz espumas, chapas, tubos, tintas, embalagens e colchões.

Ainda de acordo com a Angop, a empresa detém exclusividade de distribuição no país de 12 marcas, entre elas Midea, Hisense, TCL, Clea, Toshiba e Electrolux.

Relacionado